Conecte-se agora

CATÓLICOS X EVANGÉLICOS – CONTRADIÇÕES SOB O OLHAR DA FÉ

Publicado

em

 

novo_01
Para muitos o momento é de meditação e oração, já para outros o rito ecumênico não tem sequer fundamentação bíblica. A programação, que tem como objetivo central chamar os fiéis para a remissão dos pecados e festejar a ressurreição de Cristo, teve início em Roma, no século IV e foi instituída pela Igreja Católica no ano 325 (D.C) Depois de Cristo.

Uma pesquisa intitulada ‘Novo Mapa das Religiões’, publicado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), em 2009, revelou de 45 a 54% da população  acriana era composta por católicos (entre praticantes e não praticantes) e outros 36,64% evangélicos. Desse total, 24,18% pentecostais e outros 12,46% de diversas denominações evangélicas. Os índices representam uma estimativa de 90,64% da população dividida entre católicos e evangélicos.

A reportagem do ac24horas para conhecer um pouco mais sobre o significado da Semana Santa, buscou duas pessoas (católica e evangélica) para saber como vivem e praticam sua fé não somente na Semana Santa, mas no decorrer do ano.

novo_03

O Católico e a Semana Santa

Representando a igreja católica, entrevistamos a advogada Debora Maria Pinto Braidi, 43 anos, casada há 19 anos, mãe de três filhos e membro ativa juntamente com seu esposo, Cleber de Morais Moura, na Paróquia Imaculada Conceição. O casal coordena o Encontro de Casais com Cristo (ECC) em quatro Paróquias (Imaculada Conceição, São Miguel, Arcanjo e São Pedro Apostolo de Boca do Acre).

Ela é ministra da Eucaristia e participa da programação da Igreja Católica ao lado do marido que é ministro da palavra, juntos eles realizam pequenas celebrações, visitam os lares, enfermos. Os ministros, na igreja católica, são leigos, devidamente instruídos, que recebem a missão de levar a palavra de Deus.

Débora Braidi explica que a Semana Santa é o momento de recolhimento, onde o fiel católico tem como objetivo central tentar reviver o sofrimento e refletir sobre o sacrifício de Cristo.

“Na Semana Santa, vivemos o que chamamos de semana maior, que consiste em três momentos importantes: A missa dos Lavas pés (quinta); Procissão do Calvário (sexta); em seguida entramos num momento de recolhimento, que consiste na prática de oração, jejum, caridade e reflexão sobre o sacrifício de Cristo na cruz do Calvário. No sábado participamos da Vigília Pascal (missa com duração de aproximadamente duas horas). Na madrugada do domingo temos a Missa do Alvorecer, onde celebramos a Festa da Ressurreição, que representa o novo tempo para homens e mulheres”.

Advogada ressalta que mudanças requerem maior aproximação de Deus

De família católica, Débora relembra que vivenciou muitos dos costumes antigos, mas com o passar dos anos se foi perdendo alguns deles, mas permanece ainda a abstenção a carne vermelha. Ela explica que não se trata de punição e, sim, de sacrifício em se abster de algo que se gosta ou faz corriqueiramente.

“Desde quinta-feira estamos sem comer carne. Mas o melhor é quando o sacrifício vem do coração, da inciativa em substituir esse sacrifício por boas obras, como por exemplo, visitar aos doentes e praticar a caridade. Acredito que o ato de doar aos necessitados nós aproxima de Deus, quando se doa, se encontra a Cristo no outro! Isso traz mudança interior, muda o rumo da nossa vida, faz nascer de novo, isso é que precisamos: viver de novo. Deixar de cometer os mesmo erros”.

A advogada ressalta a importância da constância na pratica da oração e relata que a cada ano busca apresentar a Deus um propósito para que haja mudança interior.

“Busco essas práticas ao longo do ano, não somente nesse período. Recomendo à todos que façam o mesmo para que possam ter uma interação maior com Deus. Anualmente, quando entramos no período da quaresma apresento um propósito a Deus para mudar algo em mim. Eu era uma pessoa que tinha muita dificuldade de relacionamento em casa, com minha família e esposo. Era raivosa, vivia de cara amarrada. Eu me sentia mal com certas atitudes e pedi para que Deus mudasse. Posso falar que Deus atendeu minhas orações, Ele foi me transformando e hoje tenho outro comportamento. Para 2015, estou pedindo mais compreensão, calma e paciência com os meus e com o próximo”, conta.

Novo_00


O Evangélico e a Semana Santa

Representando a comunidade evangélica, a reportagem entrevistou o pastor presidente da Assembléia de Deus Ministério Madureira (campus São Mateus-SP), Isac Mendes, 48 anos, casado há 22 anos, pai de três filhos. Natural de Governador Valadares (MG). Ele conta que nasceu em berço evangélico e mantém a fé há 31 anos e há 15 anos reside no Acre, onde presidente o ministério no Estado.

Ao falar sobre a Semana Santa, Isac Mendes é categórico ao afirmar que do ponto de vista bíblico a festividade não possui qualquer fundamento. Ciente do fator cultural, o pastor pondera ao relatar que muitos evangélicos aderem aos costumes, como por exemplo, o consumo de peixe na Semana Santa.

“Reconheço que algumas denominações evangélicas seguem a recomendação de não comer carne vermelha, como penitência. A restrição ao consumo de carne vermelha em substituição, à época, pelo Bacalhau, assim como o consumo de ovos de páscoa escondem interesses comerciais e, com o passar dos anos, acabou se tornando tradição. Até hoje tem ainda por trás disso toda uma questão cultural, mas é importante destacar que o que existe é uma festa, uma tradição puramente e exclusiva da Igreja Apostólica Romana. A igreja protestante não segue esse calendário instituído pela igreja católica que cultua a morte de Jesus, expressada por tristeza, luto e festa da ressurreição. A bíblia não diz nada sobre isso. Nos evangélicos não seguimos essa linha, que consiste em doutrina dos homens, tampouco, na bíblia ampara ou ensina qualquer restrição a algo. Por isso, o evangélico não comete pecado ao ingerir carne vermelha, pois não há qualquer recomendação bíblica”.

Para fundamentar o que diz, o pastor cita a passagem bíblica de Colossenses 2. 16. “Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo”. Segundo o pastor, as práticas durante a Semana Santa não traz benefício espiritual, pois para obtenção do mesmo é necessário a pratica da oração, jejum e caridade todos dos dias.

“Tudo isso são ordenanças segundo preceitos e doutrinas do homem, todavia não tem valor algum. Trata-se meramente de um bem estar carnal, pois a maioria deles (católicos) só fazem isso na Semana Santa, nos demais dias do ano seguem sem reverência a Deus e voltam as velhas práticas. Devemos buscar uma vida de piedade, santidade e busca a Deus todos os dias. Não devemos observar a dias, mas, sim, tornar isso diário. O evangelho consiste na prática com obediência e temor a Deus”, explica o pastor.

Para encerrar, Isaac Mendes deixa outro versículo bíblico: Mateus 15: 7, onde Jesus diz: “Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo:

Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim. Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens”.

A origem da Semana Santa

santa_02Segundo relatos históricos, a origem da Semana Santa foi estabelecida, em Roma, no século IV e recebia o nome de Hebdomada paschalis (semana pascal).  No ano de 325 depois de Cristo, o Concílio de Niceia, presidido pelo Imperador Constantino e organizado pelo Papa Silvestre I, instituíram a doutrina da Igreja Católica e entre outras, estabeleceram as datas religiosas que até hoje integram o calendário cristão, incluindo a Semana Santa, que tem início oficialmente 40 dias após a quarta-feira de Cinzas (término da festa da carne – Carnaval). Esse período é conhecido também como quaresma que representa os 40 dias que Cristo passou no deserto sem comer ou beber, resistindo às tentações.

Segundo a doutrina católica, cada dia da  Semana Santa representa os últimos dias que antecederam a morte e ressurreição de cristo. O Domingo de Ramos representa à entrada do Rei, o Messias, na cidade de Jerusalém. Na segunda-feira foi o dia em que Maria ungiu Cristo; na terça-feira dia em que a figueira foi amaldiçoada; a quarta-feira é conhecida como o dia das trevas; a quinta-feira foi a última ceia com seus apóstolos, mais conhecida como Sêder de Pessach.

A sexta-feira foi o dia do seu sofrimento, sua crucificação. Sábado é conhecido como o dia da oração e do jejum, onde os cristãos choram pela morte de Jesus. E, finalmente, o domingo de páscoa, o dia em que Jesus Cristo venceu a morte, por meio da ressurreição.

Costumes e tradição católica

Nos tempos de nossos avós era comum na Semana Santa as famílias entrarem num processo de penitência ‘rigoroso’. Os mais antigos (nossos pais, avós e outros) adotavam além do jejum, (no máximo duas refeições por dia) com objetivo de purificação dos pecados, também outros ritos. Na sexta-feira da Paixão era terminantemente proibido comer carne vermelha, como forma de penitência e também era proibido tomar banho, o objetivo era obter um tom de pele cinza semelhante a cor do barro, do qual o homem, segundo relato bíblico, foi feito.

Além disso, outros costumes eram adotados pela população que acabou passando de geração em geração, como por exemplo, a orientação de não varrer casa durante a Semana Santa, a fim de promover o ócio e, com isso, refletir sobre o sacrifício de Cristo, por meio de oração e jejum.

Muitos faziam, inclusive, votos de silêncio, evitavam comportamentos ‘mundanos’, não falavam palavrões e pensamentos ou atitudes fora do padrão moral. Na noite de sexta para sábado era muito comum o roubo de galinhas em simbologia a traição de Judas, que traiu Jesus por uma saco de moedas. No sábado de Aleluia era o dia de refletir sobre a traição do apóstolo.

Mas com o passar dos anos, os costumes foram ficando para trás. Em 1983, houve a promulgação de novo código de Direito Canônico (1251), que trata, por exemplo, da abstinência de carne vermelha: a rigor todo fiel católico poderia, a partir daquele Decreto, substituir a penitência por uma obra de caridade, um ato de piedade ou ainda trocar a carne vermelha por outro alimento.

Acre lidera entre os estados com maior número de evangélicos, mas católicos são maioria

Segundo o Novo Mapa das Religiões, publicado pela Fundação Getúlio Vargas, o Brasil é o país com o maior contingente de católicos. Em 2000, pesquisas publicadas no estudo revelavam que 73,89% dos brasileiros se intitulavam católicos, já em 2009, esse número caiu para 68,43%.

No Acre, no mesmo período (2009), entre 45 a 54% da população afirmavam ser católicos (entre praticantes e não praticantes) e outros 36,64% afirmaram serem evangélicos. Desse total, 24,18% pentecostais e outros 12,46% de diversas denominações evangélicas. O índice assegura ao Acre o 1º lugar no ranking nacional dos Estado com maior porcentagem da população evangélica.

Anúncios

Acre

Flamenguistas aglomeram na comemoração de título no Canal

Publicado

em

Sem máscaras e sem distanciamento social, vários flamenguistas resolveram ir ao Canal da Maternidade na noite desta quinta-feira, 25, comemorar o bicampeonato do Brasileirão.

A equipe rubro-negra, que chegou à última rodada dependendo apenas das próprias forças, assegurou o título mesmo com a derrota por 2 a 1 para o São Paulo na noite de hoje (25), no Morumbi. Com o resultado, o time da Gávea ficou com 71 pontos, mas viu o Inter tropeçar contra o Corinthians e repetiu a dose de 2019.

Em imagens enviadas ao ac24horas, é possível constatar diversos flamenguistas sem máscaras e sem cumprir o distanciamento social. O claro desrespeito às normas das autoridades de saúde chamam atenção devido ao momento que o Estado do Acre vem enfrentando.

Desde o dia 1º de fevereiro, o Comitê Acre sem Covid-19 determinou a regressão do Estado à bandeira vermelha, consequentemente, o fechamento imediato dos serviços considerados não essenciais.

Na quarta-feira, 24, a AcreFlanáticos, maior torcida organizada do Flamengo no Acre, rechaçou qualquer tipo de comemoração e pediu aos torcedores responsabilidade devido ao momento de grave crise sanitária e social que o Acre atravessa.

“Permanecemos com nosso compromisso sempre com a vida, com a alegria e com a paixão que são características que tão bem representam o futebol.Somos uma nação e amanhã jogaremos juntos, com certeza, mas respeitando sempre a vida e as medidas sanitárias vigentes. Essa é a mensagem da maior do Acre. Vamos Flamengo!”, escreveu nas redes.

Continuar lendo

Acre

Mailza e Bocalom visitam famílias abrigadas no Parque de Exposição

Publicado

em

A senadora Mailza Gomes e o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom estiveram nesta quinta-feira, 25, no Parque de Exposições, onde estão abrigadas as famílias atingidas pela enchente na capital acreana. No local, conversou com famílias e destacou o trabalho feito pela prefeitura de Rio Branco.

“Parabenizo o prefeito Bocalom e sua equipe pela organização e humanização do espaço. Quero aqui externar todo meu apoio e solidariedade a cada um. Não só de Rio Branco mas de todos os municípios acreanos. Mais de dez cidades sofrem com as enchentes no Acre. Vou tentar ajudá-los de alguma forma,”, disse.

Bocalom agradeceu a senadora pelo apoio. “É sempre um prazer receber a visita da nossa senadora Mailza. Ela pode conhecer o espaço e graças a nossa parceria e preocupação com o povo rio-branquense, se prontificou em ajudar”, destacou.

Mailza também conheceu o espaço da Fundação Municipal de Cultura Garibaldi Brasil, que conta com área de lazer e artes marciais para criança, a unidade de saúde e os módulos que estão sendo construídos.

“Viemos, antes de tudo, prestar nossa solidariedade. A Defesa Civil está especialmente dedicada a ajudar às famílias e dar apoio nos abrigos. É bonito ver a solidariedade e preocupação com as famílias. Recolhemos as demandas do prefeito Bocalom e vamos, a partir daí, dar encaminhamento ao que for necessário para ajudar as pessoas prejudicadas pela enchente”, finalizou Mailza.

Mais de 33 famílias estão no parque, 75 abrigos já estão prontos e mais 15 sendo construídos.

Continuar lendo

Extra Total

Flamengo é campeão brasileiro mesmo após perder para o São Paulo no Morumbi

Publicado

em

Por

O Flamengo é, novamente, campeão do Brasileirão! A equipe rubro-negra, que chegou à última rodada dependendo apenas das próprias forças, assegurou o título mesmo com a derrota por 2 a 1 para o São Paulo na noite de hoje (25), no Morumbi. Com o resultado, o time da Gávea ficou com 71 pontos, mas viu o Inter tropeçar contra o Corinthians e repetiu a dose de 2019, levantando a taça pela oitava vez na história.

O triunfo do Tricolor paulista foi construído com um gol de Luciano ainda no primeiro tempo e de Pablo na etapa final. Bruno Henrique fez para os visitantes. Desta forma, a equipe da casa chega aos 66 pontos e se classifica para a fase de grupos da Libertadores.

Quem foi bem: Filipe Luís

Filipe Luís foi um dos destaques do Flamengo na partida ocorrida na noite de hoje. O lateral esquerdo conseguiu impedir as investidas de Igor Vinícius nos dois tempos da partida e se tornou peça crucial na criação de jogadas da equipe no decorrer do duelo. O atleta mereceu destaque positivo com a atuação no Morumbi.

Quem foi mal: Hugo Souza

O goleiro Hugo Souza, que se destacou como uma das revelações da temporada, foi um nome que recebeu destaque negativo na noite de hoje. O goleiro falhou em dois gols do São Paulo no jogo ocorrido no Morumbi. Ele errou ao arrumar a barreira e sofrer em cobrança de falta de Luciano e também em uma saída de bola, ao entregar a posse para Daniel Alves, que deu assistência perfeita para Pablo marcar. O jovem já havia falhado em outro jogo contra o Tricolor paulista, em duelo válido pela ida das quartas de final da Copa do Brasil.

Luciano marca e chega ao 18º gol no Brasileirão

Com o gol feito em cobrança de falta, ainda no primeiro tempo, Luciano chegou a 18 gols na atual edição do Campeonato Brasileiro. O atacante brigava pela artilharia do torneio com outros três atletas — Thiago Galhardo (Internacional), Marinho (Santos) e Claudinho (Red Bull Bragantino). Os dois primeiros, no entanto, permaneceram com 17 gols assinalados no torneio nacional. O jogador do Braga chegou ao 18º ao fazer diante do Grêmio.

Atuação do São Paulo

Todo posicionado na defesa, o São Paulo se desprendeu de tudo o que foi feito pelo trabalho anterior, do demitido Fernando Diniz, em seu último compromisso da temporada. Com três zagueiros e sem valorização da posse de bola desde a saída com Tiago Volpi, o mandante se prendeu a um esquema defensivo para impedir que o adversário balançasse a rede. Antes do intervalo, a forma de atuar surtiu efeito. O Tricolor paulista ficou com a bola apenas por 32% do tempo e, com uma forte marcação, evitou que o adversário chegasse ao gol nas jogadas com os homens de frente e também por meio de bola parada. Com apenas uma finalização contra a meta adversária nos 45 minutos iniciais, Luciano foi o responsável por abrir o placar. Na volta do intervalo, o São Paulo manteve a forma de atuar. Acuado, seguiu abusando de contra-ataques e ligação direta. Porém, marcou o segundo gol com Pablo.

Atuação do Flamengo

O Flamengo controlou a partida no Morumbi. Com mais posse de bola e finalizações contra a meta de Tiago Volpi, a equipe rubro-negra teve algumas chances de balançar a rede, sobretudo com os homens de frente — Bruno Henrique, Gabigol, Pedro, Arrascaeta e companhia. No entanto, os dois gols do São Paulo — marcados por Luciano e Pablo — deram um baque no time comandado por Rogério Ceni, que não conseguiu tantas novas ações de perigo nos minutos finais.

Cronologia do jogo

Luciano, aos 48 minutos do primeiro tempo, balançou a rede de Hugo Souza em cobrança de falta. O atacante aproveitou espaço na barreira para estufar a rede do adversário.

Em pressão do Flamengo no segundo tempo, Bruno Henrique aproveitou desvio de Gustavo Henrique aos 6 minutos para balançar a rede de Tiago Volpi e igualar o marcador. Aos 13 minutos, Hugo Souza cometeu falha na saída de bola e entregou a posse para Daniel Alves. O camisa 10 deu passe para Pablo estufar a rede adversária.

Lance envolvendo Igor Vinícius e Isla revolta são-paulinos

Uma jogada em que Igor Vinícius foi ao chão após dividida com Isla na grande área gerou revolta por parte dos jogadores do São Paulo. Os atletas do time mandante pediram pênalti no lance, mas o árbitro Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR) mandou a partida seguir normalmente. Luciano, um dos mais exaltados, ficou inconformado com a situação, mas nem o responsável pelo VAR — Wagner Reway (PB) — aconselhou a revisão da jogada.

Flamengo é bi de novo

Com o título de 2020, o Flamengo conquistou novamente o bi do Brasileiro, e igualou feito do time que marcou época na década na década de 80. Antes da dobradinha 2019/2020, o Rubro-Negro havia vencido a competição duas vezes consecutivas em 1982/1983, quando contava com Zico, Júnior, Leandro, Adílio, Andrade e companhia.

Ceni leva o tetra

Rogério Ceni conquistou o quarto título do Campeonato Brasileiro, o primeiro à beira do gramado. Nos tempos de jogador, quando goleiro do São Paulo, ele levantou a taça em 2006, 2007 e 2008.

Volta olímpica no Morumbi

Quis o destino que Ceni conquistasse o primeiro título da Série A do Brasileiro justamente em um duelo com o São Paulo e no Morumbi, onde ele é ídolo e fez história.

Celebrar um título no estádio, inclusive, é algo que Ceni sabe fazer. Anteriormente, ainda dentro das quatro linhas, o Morumbi foi palco do Paulista de 1998 e 2000, Supercampeonato Paulista de 2002, Libertadores de 2005, Brasileiro de 2006 e 2007, e Sul-americana de 2012.

Continuar lendo

Extra Total 2

Após filas quilométricas, saúde anuncia mais dois novos drive-thru para vacinação na Capital

Publicado

em

Após o congestionamento causado no estacionamento do antigo pátio do Detran, que fica em frente ao 7º BEC, o secretário municipal de saúde, Frank Lima, anunciou na noite desta quinta-feira, 25, a abertura de dois novos drive-thru na Capital.

Foram escolhidos o estacionamento da Arena da Floresta e do Via Verde Shopping. O intuito é desafogar o pátio do Detran que registrou na tarde desta quinta-feira, 25, filas imensas que chegaram até a principal da Avenida Ceará.

A vacinação neste novos pontos tem início a partir desta sexta-feira, 26, e segue no sábado, 27 e 1 de março. Os idosos também podem procurar as Unidades de Referência da Atenção Primária (URAPs) Roney Meireles, Cláudia Vitorino e Policlínica Barral y Barral para vacinação contra à Covid-19.

“Estamos abrindo dois novos drive-thru para melhorar a vida da nossa população. Eles irão funcionar das 08h às 17h, inclusive, no sábado, apenas no domingo não vai funcionar. Os idosos só precisam levar o RG, CPF ou cartão de vacinação”, destacou Frank Lima.

Com a chegada de doses de vacinas contra a Covid-19, sendo a Oxford-AstraZeneca e CoronaVac, foi realizada nesta quinta-feira, 25, o início da 5ª etapa de imunização, que tem como público-alvo os idosos de 74 a 84 anos, em Rio Branco.

Continuar lendo
OAB - ACRE

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas