Conecte-se agora

“Bocalom não é o responsável pela intervenção no DEM, ele foi convidado por Agripino Maia para assumir o partido”, afirma membro da executiva nacional democrata

Publicado

em

Ray Melo, da redação de ac24horas
raymelo.ac@gmail.com

A intervenção que colocou o ex-prefeito de Acrelândia, Tião Bocalom na presidência do Democratas (DEM) continua repercutindo nos bastidores políticos. As declarações do ex-presidente do partido, João Marcos Luz, que Bocalom o teria apunhalado pelas costas suscitou o contra-ataque de dirigentes nacionais da legenda, que acusam Luz de trocar apoio a pré-candidatura tucana por cargo no gabinete de Márcio Bittar (PSDB).

O membro da executiva nacional do  Democratas, Thiago Fernandes entrou em contato com a reportagem de ac24horas para informar que o ex-prefeito de Acrelândia, Tião Bocalom não seria o responsável pela intervenção no DEM. Fernandes afirma que o presidente nacional do partido, Agripino Maia foi o autor da intervenção que destituiu João Marcos Luz, da presidência da executiva regional do Acre.

“Foi uma conversa de convite. Nunca, Bocalom veio aqui e disse que queria ser candidato ao governo e pediu o partido. A intervenção só ocorreu porque João Marcos queria impor que Bocalom teria que ser candidato a deputado federal”, enfatiza Thiago Fernandes. O dirigente acrescenta ainda que João Marcos Luz teria informado a executiva nacional do DEM, que teria interesse no ingresso do dissidente tucano no partido.

Thiago Fernandes disse que estaria falando em nome de Agripino Maia. Ele enfatiza que “há inverdades na questão da ida de Bocalom para DEM. O João Marcos sempre elogiou o Bolocam para o presidente Agripino. Numa das vezes, ele estava presente. Não só o DEM, mas todos os partidos querem aumentar sua participação política no Acre foi o que levou o senador Agripino a chamar Bocalom para conversar”, acrescenta.

O dirigente partidário acreditava que a ida de Tião Bocalom para o DEM não criaria problemas com o ex-presidente João Marcos. Outro motivo levantado por Thiago Fernandes, para a intervenção no Democratas do Acre teria sido a declaração de apoio de Luz a candidatura de Márcio Bittar ao Governo do Acre. “Não é uma candidatura que tem antipatia do DEM, mas é muito cedo para fechar questão. Não seria conveniente”.

“Fiquei preocupado com a entrevista de João Marcos. Ele falou que Bocalom poderia ir para o DEM, mas para ser candidato a deputado federal. Como que uma pessoa que é chamada pelo líder maior do partido tem que enfrentar imposições? Verificamos ainda que João Marcos está nomeado pelo gabinete de Márcio Bittar, como assessor parlamentar. Não é uma estrutura do Democratas e isso de certa forma nos preocupou”, afirma Thiago Fernandes

O representante do senador Agripino Maia desmentiu que o secretário geral da executiva nacional, Onyx Lorenzoni teria garantido que o partido não mudaria de direção. “Não procede nenhuma garantia do deputado Onyx. Fui ao Acre e falei com os líderes municipais de Feijó, Tarauacá e de Cruzeiro do Sul. A orientação era fechar apoio ao Márcio Bittar. A unidade tem que ser em torno de um projeto, não de um nome”.

Segundo o membro da executiva nacional do DEM, o ex-presidente João Marcos teria antecipado o apoio do partido ao candidato tucano, antes mesmo de debater com os demais candidatos. “Esta discussão tem que ficar para março de 2014. O DEM acredita que tem que ter um projeto de um novo Acre. Bittar tem todas as credenciais, mas Petecão tem, Bocalom tem. Não se pode limitar o debate por qualquer tipo de interesse”.

Intervenção no DEM

“O próprio partido emitiu o bilhete área de Tião Bocalom. Até este momento não teria se cogitado intervenção, mas não tem lógica um partido não querer uma pessoa que tem 49% dos votos de um Estado. João Marcos bateu o pé e disse que não aceitaria. Agripino falou que não queria que João Marcos saísse do DEM, mas diante desta postura foi inevitável a intervenção”, esclareceu Thiago Fernandes.

O porta voz de Agripino Maia relata que não houve nenhum esforço de Boalom para tomar o partido. “O que houve foi um esforço do partido para que ele viesse. A última conversa aconteceu com os principais líderes do Democratas, os senadores Agripino Maia, Wilder Morais e o deputado Onyx Lorenzoni. A saída de João Marcos, do partido não era uma exigência de Tião Bocalom”.

Candidatura de Bocalom

Thiago Fernandes não esconde o interesse da executiva nacional do DEM lançar uma candidatura ao Governo do Acre. “Se o partido tiver a possibilidade, ele disputará o governo, mas a conjuntura do momento é quem vai definir. Não podemos fechar a porta de que Bocalom não será candidato ao governo. A única coisa que não queremos é uma decisão antecipada. Ele terá todo o apoio do partido, além de ter tudo para as coisas serem bem encaminhadas com Márcio Bittar e Sérgio Petecão”.

 

 

 

Anúncios

Sem categoria

Morre no PS terceira vítima de tiros disparados por criminosos no bairro Oscar Passos

Publicado

em

Morre Gleiverson Fernandes da Silva, a terceira vítima de disparos de arma de fogo no ataque criminoso realizado por supostos membros de fação criminosa, no bairro Oscar Passos, na tarde sábado (07). Ele deu entrada na unidade com um tiro no tórax.

Além dele, também morreram em consequência da mesma ação criminosa, Cleiton Oliveira da Silva Júnior e o adolescente, Ygor Werik de Lima Cavalcante, de 16 anos.

Os três estariam em um bar localizado no bairro Oscar Passos quando dois homens em uma motocicleta passaram atirando. Cleilton Junior morreu ainda no local, Ygor e Cleiverson morreram no Pronto Socorro.

Até a manhã deste domingo (08), ninguém havia sido preso como responsável pelos crimes. O triplo homicídio está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (Dhpp).

Continuar lendo

Sem categoria

Mazinho diz que prefeitura de Sena poderá ficar sem recursos para pagar salários

Publicado

em

Uma parte dos servidores da prefeitura de Sena Madureira poderá ficar sem receber seus salários esse mês. A informação é do prefeito Mazinho Serafim (PMDB), que atribui o possível atraso no pagamento aos bloqueios judiciais de repasses que se tornaram constantes nos últimos meses motivados por dívidas da administração do ex-prefeito Mano Rufino.

“Parte dos funcionários vão ficar sem receber porque eu não sei como fazer dinheiro. Em 2017, a prefeitura sofreu diversos bloqueios judiciais de recursos, sendo que o último comprometeu a nossa folha de pagamento. A administração anterior fez negociações e não cumpriu com os prazos dos pagamentos”, diz Mazinho Serafim.

Segundo o peemedebista, os bloqueios acontecem por dívidas com a Receita Federal, INSS, previdência e trabalhista. “O último bloqueio foi solicitado pela Vara Trabalhista, de uma dívida de R$ 360 mil, que foi objeto de um acordo firmado pela gestão do ex-prefeito Mano Rufino, junto à Justiça do Trabalho”, destaca o atual prefeito.

Serafim afirma que a prefeitura também teve retenções nos repasses de Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O bloqueio teria sido ocasionado por dívidas previdenciárias-RFB, INSS e Consignados de novembro de 2016, já pagos em 2017, totalizando mais de R$ 4,3 milhões de dívidas atrasadas de festões anteriores.

“Além das dívidas do FGTS, PRT, PASEP, Eletrobras, precatórios judiciais, consignados da Caixa Econômica Federal e requisições de pequenos valores que geraram atualmente parcelamento da ordem de R$ 262,2 mil mensais. Também recebi a prefeitura com a folha de pagamento de dezembro atrasada”, diz Serafim.

O prefeito atribui o atraso da folha de pagamento ao bloqueio de R$ 360 mil a três dias da geração da folha de pagamento dos servidores. “Este bloqueio comprometeu totalmente o pagamento em dia. A liberação do pagamento será de maneira gradual. De acordo com as condições financeiras do município”, finaliza Mazinho Serafim.

Continuar lendo

Cidades

Mazinho diz que prefeitura de Sena poderá ficar sem recursos para pagar salários

Publicado

em

Uma parte dos servidores da prefeitura de Sena Madureira poderá ficar sem receber seus salários esse mês. A informação é do prefeito Mazinho Serafim (PMDB), que atribui o possível atraso no pagamento aos bloqueios judiciais de repasses que se tornaram constantes nos últimos meses motivados por dívidas da administração do ex-prefeito Mano Rufino.

“Parte dos funcionários vão ficar sem receber porque eu não sei como fazer dinheiro. Em 2017, a prefeitura sofreu diversos bloqueios judiciais de recursos, sendo que o último comprometeu a nossa folha de pagamento. A administração anterior fez negociações e não cumpriu com os prazos dos pagamentos”, diz Mazinho Serafim.

Segundo o peemedebista, os bloqueios acontecem por dívidas com a Receita Federal, INSS, previdência e trabalhista. “O último bloqueio foi solicitado pela Vara Trabalhista, de uma dívida de R$ 360 mil, que foi objeto de um acordo firmado pela gestão do ex-prefeito Mano Rufino, junto à Justiça do Trabalho”, destaca o atual prefeito.

Serafim afirma que a prefeitura também teve retenções nos repasses de Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O bloqueio teria sido ocasionado por dívidas previdenciárias-RFB, INSS e Consignados de novembro de 2016, já pagos em 2017, totalizando mais de R$ 4,3 milhões de dívidas atrasadas de festões anteriores.

“Além das dívidas do FGTS, PRT, PASEP, Eletrobras, precatórios judiciais, consignados da Caixa Econômica Federal e requisições de pequenos valores que geraram atualmente parcelamento da ordem de R$ 262,2 mil mensais. Também recebi a prefeitura com a folha de pagamento de dezembro atrasada”, diz Serafim.

O prefeito atribui o atraso da folha de pagamento ao bloqueio de R$ 360 mil a três dias da geração da folha de pagamento dos servidores. “Este bloqueio comprometeu totalmente o pagamento em dia. A liberação do pagamento será de maneira gradual. De acordo com as condições financeiras do município”, finaliza Mazinho Serafim.

Continuar lendo

Sem categoria

Jéssica Sales libera R$ 2,6 milhões e garante conclusão do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Após reunião com o ministro do Esporte, Leonardo Picciani (PMDB-RJ), para discutir projetos na área de esporte para o município de Cruzeiro do Sul, a deputada federal Jéssica Sales (PMDB) garantiu a liberação de mais de R$ 2,6 milhões para conclusão da obra do Centros de Iniciação ao Esporte do município de Cruzeiro do Sul, obra avaliada em cerca de R$ 3,7 milhões, que integrará num mesmo espaço, atividades e práticas para estimular a formação de atletas de alto rendimento no Vale do Juruá.

Segundo Jéssica Sales, Cruzeiro do Sul, através do prefeito Vagner Sales (PMDB), é o único município acreano que recebeu aprovação do Governo Federal para construir um Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), que está sendo construído no bairro do Remanso, na periferia do município, em terreno cedido pela prefeitura, numa área de mais de 1.600 metros quadrados. “Este projeto vai oferecer oportunidades para crianças e jovens em 13 modalidades olímpicas e seis paraolímpicas”, diz Jéssica.

“O Governo Federal tinha liberado apenas R$ 1,098 milhão para o início das obras. Durante reunião com o ministro Leonardo Picciani, fizemos a defesa do projeto que promete ser uma poderosa arma de inclusão social para os jovens de Cruzeiro do Sul que buscam profissionalização da área de esporte. É com grande alegria que informo aos cruzeirenses que foi creditado o valor de R$ 2.633.423,00 necessários para conclusão das obras do Centro de Iniciação ao Esporte”, enfatiza Jéssica Sales.

obra_01

De acordo com a peemedebista, no local da obra estão sendo construídos um ginásio poliesportivo, arquibancada com capacidade para 177 lugares e quadra com tamanho oficial, que será palco para a prática de vôlei, futsal e basquete, entre outros. Haverá ainda os espaços para os treinamentos de ginástica, judô e boxe. O local contará ainda área de apoio, administração, sala de professores e técnicos, vestiários, chuveiros, enfermaria, copa, academia e sanitários públicos.

“Com o dinheiro em conta e a conclusão desta importante obra fica a certeza que a gestão do prefeito Vagner Sales, com apoio do nosso mandato, conseguiu ampliar sensivelmente a oferta de infraestrutura de equipamentos esportivos em Cruzeiro do Sul, incentivando a iniciação esportiva para os jovens que há oito anos contavam com precárias praças esportivas. Atualmente, a realidade é outra. A prefeitura construiu praças esportivas que estão espalhadas nas áreas urbana e rural”, destaca Jéssica.

A parlamentar afirma que o Centro de Iniciação ao Esporte surge como uma das ferramentas essenciais para resgatar jovens em risco social, despertando o interesse na prática esportiva. “Não serão apenas ginásios erguidos para que crianças e jovens possam iniciar a prática de várias modalidades olímpicas e paraolímpicas. O projeto vai além da formação de atletas de alto rendimento. Cruzeiro do Sul não perderá mais seus jovens para o submundo das práticas criminosas”, finaliza Jéssica Sales.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas