Conecte-se agora

Deputado do PEN passa carão em colega que ousou criticar o governo de Sebastião Viana

Publicado

em

Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo@ac24horas.com

Os deputados do PEN (que se gabam por ter a maior bancada na Aleac) não estão se entendendo quando o assunto é defender o Governo. Na eminência de perder o cargo de terceiro secretário na Mesa Diretora, Lira Morais tentou descredenciar a denúncia de um colega de partido para mostrar sua fidelidade ao projeto do PT.

Lira Morais (PEN) questionou duramente o discurso de Walter Prado (PEN), na questão do aumento dos índices de violência na cidade de Tarauacá. Segundo Prado até túmulos estariam sendo violados, crimes estariam sendo cometidos nos bairros e 20 arrombamentos teriam sido registrados em apenas um fim de semana na cidade do interior.

Na tentativa de agradar o governador Sebastião Viana (PT), que seria o voto mais importante na eleição da Mesa Diretora, Morais disparou: “Quero repor a verdade em algumas questões que foram apresentadas no dia de ontem. O que aconteceu em Tarauacá foi um fato isolado de um tiroteio em um bairro. A violência não aumentou, está dentro da normalidade”.

Segundo Lira Morais, “Emylson Farias está em Tarauacá verificando a situação. Tudo que o secretário poderia fazer, já fez. Inclusive, vai fazer um reforço na segurança do bairro em questão. Nada pessoal [contra o denunciante Walter Prado. Não é bem assim. Existe violência em todos os municípios”, destacou.

Em resposta, Walter Prado ocupou a tribuna e chamou o colega de desinformado. Prado disse ainda, que Morais teria dificuldade para entender. “Acho que ele [Lira Morais] nem o secretário [Emylson Farias] compreenderam minha fala. Não critiquei a Polícia Civil, pelo contrário, até elogiei a polícia, que tem o melhor índice de resoluções de crimes”.

Dando a entender que Lira Morais estaria passando um recado do governo e do secretário de Polícia Civil, Walter Prado disse que não teria se referido a Polícia Civil. Prado destacou que suas críticas teriam sido direcionadas a falta de policiamento ostensivo de policiais militares, que não estariam fazendo a segurança nas ruas de Tarauacá.

Os deputados do PEN estariam numa verdadeira guerra para manter seus espaços na Mesa Diretora. A eleição para os dois próximos anos é a maior preocupação no grupo dos sete deputados que busca manter a hegemonia no Poder Legislativo, ocupando pelo menos dois dos sete cargos principais no comando da Aleac.

 

 

 

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas