Conecte-se agora

Marcus fez caminhada no bairro Adalberto Aragão nesta quinta

Publicado

em

Stalin Melo

A caminhada de Marcus Alexandre chegou ao bairro Adalberto Aragão, onde ele teve a oportunidade de conversar com os moradores, falar sobre as propostas e apresentar o plano de governo. Os moradores aguardavam ansiosamente sua visita e todos faziam questão de manifestar apoio à sua campanha.

Uma das moradoras mais empolgadas com a campanha de Marcus Alexandre era a dona Maria Lucia Afonso. Ela mora no bairro há mais de quinze anos e chegou a dizer que a campanha dele está “excelente”, já que ao invés de atacar e agredir os adversários, Marcus apenas apresenta suas propostas para cuidar da cidade.

Ela diz também que sempre votou no Jorge Viana, desde a sua primeira eleição em 1990 e, de lá para cá, nunca mais deixou de votar nele ou nos candidatos apoiados por ele. “Aqui em casa, o meu voto e da minha família para o Marcus Alexandre já está garantido”, disse.

Ela lembrou que quando o prefeito Raimundo Angelim ganhou a eleição para prefeito, fez questão de ligar pessoalmente para ela. “Sem falar que ele nunca me virou as costas e tenho certeza de que Marcus Alexandre também não vai virar as costas para a nossa comunidade”, destacou.

Outro morador que faz questão de mostrar o seu contentamento pela campanha de Marcus Alexandre no Adalberto Aragão é seu Francisco Araújo. Ele mora há mais de vinte anos no bairro e diz que irá votar em Marcus Alexandre porque “não se mexe em time que está ganhando”.

Além disso, seu Francisco faz questão de dizer também que Marcus Alexandre é um candidato jovem, que fez um trabalho “indiscutível” a frente do Deracre e acredita que também irá trabalhar muito pela cidade. “Ele está se mostrando um candidato em que a gente pode confiar”, disse.

Quem ficou feliz em ver Marcus Alexandre foi dona Antônia Peregrina. Ela mora há oito anos em uma baixada do bairro, que alaga praticamente todos os anos. “Ele foi o primeiro candidato, em todo esse tempo que estou aqui que foi até lá. “Isso é a primeira vez que acontece. E se já estava gostando dele, agora é que vou votar mesmo”, afirmou.

Dona Celeste Souza, que há nove anos mora no Adalberto Aragão, vai mais longe. Além de manifestar a Marcus Alexandre o seu apoio, fez questão de dizer que “seria uma covardia a gente não dar um voto de confiança porque desde que cheguei aqui em Rio Branco, em 2003, estamos vendo as mudanças que a cidade está passando”, disse.

 

Acre

Ex-prefeito Tião Flores é condenado pelo TCE do Acre em R$ 93 mil

Publicado

em

O ex-prefeito de Epitaciolândia, Tião Flores, foi condenado pelo Tribunal de Contas do Acre (TCE) por irregularidades na adesão de um pregão presencial SRP n. 010/2017 da prefeitura de Pauini (AM). A decisão foi publicada no Diário Oficial do TCE desta segunda-feira (21).

Os membros do TCE argumentaram que a adesão à ata de registro de preços é possível, desde que realizada “ampla pesquisa mercadológica”, de modo a confirmar se é mais vantajoso para a administração em aderir à ARP de outra entidade ou realizar licitação, no entanto, não foi isso que ocorreu, já que faltou nos documentos a pesquisa mercadológica, desconsiderando a distância do Município que realizou o certame e a ausência de menção das marcas dos medicamentos

Os membros do TCE determinaram que o ex-prefeito e a pessoa jurídica da empresa Biolarimp realizem a devolução de maneira solidária aos cofres da municipalidade o valor de R$ R$ 93 mil em razão dos atos praticados.

Por fim, o TCE recomendou ao atual gestor do município, Sérgio Lopes, que no caso de adesão à ata de registro de preços, cujo objeto seja o fornecimento de medicamentos, que também seja observada a marca dos produtos oferecidos, de modo a apurar melhor a vantajosidade para a unidade e que também promova uma ampla pesquisa mercadológica de modo a comprovar a vantagem real que a Administração Pública terá ao não realizar procedimento licitatório.

Continuar lendo

Acre

Sefaz acredita em forte impacto do pacote tributário na economia

Publicado

em

O secretário de Fazenda do Acre, Rômulo Grandidier, disse nesta segunda-feira (21) que a carga tributária do óleo diesel e biodiesel com ICMS caiu de 25% para 12% para o transporte coletivo no Estado. “O principal objetivo é beneficiar o trabalhador”, disse, fazendo referência ao pacote de benefícios fiscais recentemente lançado pelo governador Gladson Cameli.

Ele destacou a anistia às multas e juros do IPVA, cujo prazo de vencimento foi prorrogado para 20 de dezembro deste ano.

No conjunto de leis, uma delas busca melhorar a vida das empresas em recuperação judicial. “Outros projetos estão em andamento, como a correção que pedimos ao Confaz sobre a redução a zero a alíquota do ICMS ao touro P.O. Queremos melhorar o nosso plantel”, disse Grandidier.

Ele explicou que calcário e NPK já não sofrem tributação.

Além disso, o governo quer reduzir a carga tributária do frango e para isso está realizando um estudo, algo que deve se concretizar a partir de janeiro de 2022.

Continuar lendo

Acre

Ato pelas vítimas da Covid-19 acenderá 500 velas no Palácio

Publicado

em

A associação Vida e Justiça, que trabalha em defesa e apoio dos direitos das vítimas da Covid-19, vem divulgando e convidando a população para uma ação em memória e justiça dos mais de 500mil brasileiros e brasileiras que perderam suas vidas na pandemia.

O ato será realizado nesta segunda-feira, 21, às 17 horas, na escadaria do Palácio Rio Branco.

Na oportunidade, acontecerá o ato inter-religioso que irá acender 500 velas em memória das vítimas da pandemia.

Continuar lendo

Acre

Gladson exonera indicados de Rocha e nomeia mais 11 no governo

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) publicou nesta segunda-feira, 21, no Diário Oficial do Estado (DOE) a exoneração de 11 cargos comissionados da administração pública. Desse total, três pessoas foram exoneradas do gabinete do seu vice-governador Major Rocha (PSL).

Do gabinete do Rocha, os exonerados recebiam CEC-1, tida a mais baixa do governo. A maioria das exonerações feitas nesta segunda eram de pessoas que tinham de CEC-1 até CEC-7.

Cameli reposicionou a perda dos comissionados com a nomeação de 11 onze pessoas. No entanto, o quantitativo do gabinete do Rocha não foi reposto.

Vários cargos do gabinete do vice-governador foram exonerados ao longo dos últimos meses, quando os atritos entre Gladson e Rocha aumentaram. A situação ocorreu após críticas do seu vice, que chegou a ir à Polícia Federal (PFAC) denunciar possíveis casos de corrupção no governo.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas