Conecte-se agora

Possibilidade aberta

Publicado

em

Sempre me posicionei que a lógica era a eleição em Rio Branco ter segundo turno. Continuo achando.  Mas ontem, após conversar com um dirigente da oposição que prima pelo equilíbrio sobre a sucessão municipal, fiquei com um pé atrás. Principalmente por a análise não vir de um tucano. Na sua avaliação, se não houver um crescimento significativo dos seus adversários até a metade do horário eleitoral, Tião Bocalon (PSDB) pode sim ganhar no primeiro turno. Segundo ele, o que leva a essa ilação, é que Bocalon não teve uma queda brusca e os seus adversários, Marcus Alexandre (PT) e Fernando Melo (PMDB) não tiveram um crescimento de peso. Por isso todas as fichas serão jogadas no horário eleitoral para modificar o quadro e levar a disputa ao segundo turno. Mas eleição é como nuvem, uma hora você olha e ela está de um jeito, na outra hora de outro jeito. Portando é aguardar a campanha chegar no seu auge.

Tião nas alturas
O fato de Tião Viana aparecer com altos índices de aceitação em todas as faixas etárias, indica que, a população aprova seu governo. É o que pensa esse dirigente. E que isso mostra que programas como “Ruas do Povo” e outros de conotação popular podem sim pesar a seu favor quando for disputar a reeleição em 2014, mas que não terão influência decisiva nas eleições municipais. É a sua opinião. E fica o tema para reflexão política.

IBOPE
A divulgação da primeira rodada do IBOPE sobre a eleição na Capital, na próxima sexta-feira. pode dar um panorama atual. Mas as pesquisas que darão uma posição mais real serão as que virão a partir do fim do mês, quando já teremos 15 dias de horário eleitoral e campanha estará no auge.

Altamente condenável
Estava fora da cidade. Mas vou entrar no debate. É sim condenável o deputado Rocha (PSDB) usar a tribuna para fazer ataques pessoais ao governador Tião Viana. Não importa se o termo “mariquinha” teve ou não conotação sexual. Importa é que foi um linguajar chulo e ofensivo.

Estou fora
Sou a favor do debate acirrado. Acho que oposição que não critica quem governa é uma gosma. Mas quando o debate parte para a picuinha, para o ataque pessoal eu estou fora.

Direito com limites
A oposição tem que ser dura contra qualquer governante. Mas nos limites da decência, do alto nível e do debate de idéias. Quando desce para a ofensa pessoal merece o repúdio de todos.

É da democracia
Leio que o governador Tião Viana buscou os caminhos da justiça para fazer frente à ofensa. É assim que se age no regime democrático, onde o fórum deverá ser sempre o Poder Judiciário.

Não é da democracia
Mas não é da democracia alguns deputados para bajular levantar a bandeira de cassação do deputado Rocha (PSDB). Isso era uma marca registrada da ditadura, estão com saudades?.

Pior conduta
A pior conduta de um político, na minha visão, é a bajulação, pois, o bajulador de hoje é o bajulador de amanhã, não importa quem esteja no governo, além de não acrescer nada.

Atestado duplo
E se partirem para uma cassação do deputado Rocha vão cometer uma burrice gigante, que é lhe transformar numa vítima e com reflexos diretos na eleição municipal a favor da oposição.

Derrota previsível
Deu na VEJA que Marina Silva vai fundar um novo partido e disputar uma vaga para o Senado pelo Distrito Federal. Politicamente está certa. Pelo Acre a sua eleição não seria nada fácil.

Chapa forte
No Acre haverá em 2014 uma única vaga em disputa. A Marina perdeu aqui até para o Serra. Sua liderança entre os acreanos não é mais essa coca-cola. E para o Senado teria que enfrentar Gladson Cameli (PP), Perpétua Almeida (PCdoB) e Anibal Diniz (PT).

Não disse?
Quando disse que os ataques sistemáticos com amplas matérias em jornais não modificariam o favoritismo do prefeito de Cruzeiro do Sul, Wagner Sales (PMDB) é porque tinha noção do que falava. Não foi na base do achismo. O voto do Wagner não é o das elites, mas dos grotões. E pelo que tomei conhecimento ontem, o Wagner deve ganhar bem a eleição em Cruzeiro, aliás, acima do que se pensou no início da campanha.

Semana decisiva
A semana é decisiva para a candidatura do Padeiro (PSB) a prefeito do Bujari pelo julgamento do pedido de cassação do seu mandato por infidelidade partidária, que foi feito pelo PMDB.

É o seu jeito
O Padeiro se lixou para lei eleitoral e deixou o PMDB certo da sua impunidade. E tanto é assim que apostou na morosidade da justiça e que o julgamento se daria quando tivesse de bengala.

Cacife alto
Quem vem de Tarauacá conta (é bom a justiça eleitoral ficar atenta) que a campanha de Rodrigo Damasceno (PT) é disparada a mais milionária que aquele município presenciou.

Legal, mas alto
A empresa de assessoria política do professor Carlos Coelho, competente no que faz, consta, fato a se confirmar, fez um contrato de 100 mil reais (não é nada ilegal) para comandar a coordenação da campanha de Rodrigo Damasceno (PT).

Não é uma boa
O deputado Jamil Asfury (PEN) ser o líder do partido na Aleac não é uma boa. O PEN é da base do governo. Ele é recém-saído da oposição. Até ontem era Tião Bocalon (PSDB) dos ranhetas.

Falta legitimidade
Como sua adesão à base do governo é recente qualquer defesa que fizer lhe falta legitimidade.

Um belo exemplo
O candidato a prefeito da Capital, Fernando Melo (PMDB), é um exemplo, já faz certo tempo que ele saiu da base do governo e ainda assim a sua imagem continua colada ao petismo.

Cartada final
Falando no Fernando Melo, os quinze primeiros dias do horário eleitoral na televisão, prestes a começar, será a tentativa final para decolar a sua candidatura à PMRB, se não decolar é balsa.

Faca no pescoço
A prefeita de Brasiléia, Leila Galvão, chega a denúncia, está pressionando com ameaças os funcionários da prefeitura a votar na sua ex-secretária Fernanda Hassem (PT) para vereadora.

É favorito
O PSDC tende fazer dois vereadores. Rodrigo Beirute (PSDC) deve ser um deles. Roberto Filho, André da Farmácia e o deputado Edvaldo Sousa (PSDC) estão entre os seus apoiadores.

Procurar a turma
O assessor especial do governo, Antonio Monteiro, foi curto e grosso, além de anunciar que processará a candidata cassada Antonia Lúcia (PSC) a aconselhou procurar sua turma, o PSDB.

Agora é campanha
O prefeito de Feijó, Dindim (PSDB), fez um belo “Festival do Açai” e agora começa a campanha da reeleição. Quem pensar ser fácil derrotá-lo engana-se. Dindin não é nenhum amador.

Tudo que queria

Quatro candidaturas a prefeito de Feijó só o beneficiam, isso é a lógica, por estar no poder.

Queridinhos do PT
Não agrada aos demais candidatos do PT a prioridade dada em termos das máquinas estadual e municipal aos chamados “queridinhos do PT”, Gabriel Forneck, Socorro Lima e Irailton.

Chiadeira geral
A chiadeira é geral, visto que, aos outros candidatos é dado apenas 30 litros de gasolina por semana e foi entregue somente uma pequena quantidade de material de propaganda.

Horário eleitoral
Se não foi decisivo, mas teve o seu peso na derrota do PT na Capital, na última eleição, a sua campanha no horário eleitoral. Na próxima semana começam os programas políticos no rádio e televisão. É esperar para ver a criatividade dos marqueteiros dos candidatos Tião Bocalon (PSDB), Marcus Alexandre (PT) e Fernando Melo (PMDB), os mais fortes na disputa da PMRB.

Por Luis Carlos Moreira Jorge

Acre

No Quinari, Mara defende fim do ciclo de poder dos “Viana” e “Cameli”

Publicado

em

A candidata ao governo do Estado do Acre, deputada federal Mara Rocha (MDB), realizou nesta quinta-feira, 22, a caminhada da esperança no município de Senador Guiomard, interior do Acre.

Em suas redes sociais, a candidata aparece ao lado de militantes e do candidato a deputado federal, vice-governador Major Rocha e apoiadores de sua candidatura percorrendo ruas e cumprimentando eleitores mesa reta final de campanha.

Ao falar de suas propostas, Mara defendeu o fim do ciclo de 28 anos de hegemonia política comandada pelas famílias dos “Viana” e dos “Cameli”. “Vamos acabar com essa política do atraso. É hora da mudança”, declarou.

Continuar lendo

Acre

Em Tarauacá, Petecão avisa: “se duvidar a gente ganha no 1° turno”

Publicado

em

O candidato ao governo pela Coligação com a Força do Povo, Sérgio Petecão (PSD), iniciou sua agenda de campanha nesta quinta-feira, 22, no bairro da Praia, no município de Tarauacá, interior do Acre, onde reforçou sua confiança no povo acreano.

De acordo com o candidato que reuniu mais de 5 mil pessoas em agenda no município de Rodrigues Alves na noite de quarta-feira, 21, sua campanha está ganhando novos apoiadores – o que para o parlamentar, evidencia uma possível vitória no 1° turno.

“Eu confesso que estou muito feliz, muito agradecido ao povo do meu estado. Nossa campanha não para, estamos no Acre inteiro, onde a gente chega tem uma multidão nos abraçando, é 55 em todo lugar. Estamos no 2° turno”, declarou.

Petecão ainda aproveitou para provocar os adversários políticos do pleito eleitoral deste ano. “Se eles duvidarem, a gente ganha no 1°. Vai dar Petecão, eu não tenho dúvidas, vamos vencer”, encerrou.

Continuar lendo

Acre

Jorge Viana está em maratona eleitoral pelo interior do Acre

Publicado

em

Com a proposta de visitar 12 municípios nos próximos dias, o candidato ao governo do Acre, Jorge Viana (PT) deu início ao que ele está chamando de maratona eleitoral.

“Começamos uma verdadeira maratona pelo interior do Acre. Eu adoro. Nossa campanha cresce a cada dia e a cada cidade visitada. Hoje foram três cidades. Amanhecemos o dia no mercado, em Sena Madureira. Depois, andamos nas ruas, concedi entrevistas e visitei muitos apoiadores que estão pondo fé na nossa eleição”, afirmou o ex-governador.

Em Sena Madureira, Jorge Viana esteve acompanhado pelos candidatos a deputado federal Leo de Brito (PT) e Henry Nogueira (PT) e os candidatos a deputado estadual Joci Aguiar (PT) e Edvaldo Magalhães (PCdoB).

Em seguida, o candidato ao governo esteve em Manoel Urbano, dialogando com moradores e apoiadores.

O ex-governador frisou que por anos, Manoel Urbano viveu abandonada e só saiu do isolamento na sua gestão à frente do Executivo. Viana acrescentou que no município, há muitos apoiadores que se somam ao esforço de promover mudanças no Acre com ajuda do Marcus Alexandre (PT), da Nazaré Araújo no Senado.

“Terminamos o dia em Feijó, a cidade que sempre me deu as maiores vitórias e esse ano não será diferente. Feijó é sempre uma festa. Andamos pelas ruas, conversamos com as pessoas, recebendo abraços e muito carinho e, claro, firmando compromissos. Entre eles, o de consertar a BR-364, apoiar os produtores e implantar um programa social com a geração de empregos”, completou.

A viagem do candidato ao governo do Acre segue rumo ao Vale do Juruá. Nos próximos três dias serão visitados nove municípios.

“É uma maratona eleitoral e de maratona, eu entendo. Resistência não me falta. Estou animado para garantir um segundo turno ao lado do Marcus Alexandre”, concluiu.

Continuar lendo

Acre

Termina prazo para tirar segunda via impressa do título eleitoral

Publicado

em

Termina nesta quinta-feira (22) o prazo para a solicitação da segunda via impressa do título de eleitor. Para obter o documento, o eleitor precisa estar em situação regular com a Justiça Eleitoral e comparecer ao cartório eleitoral com um documento oficial de identificação, além do comprovante de residência dos três últimos meses. O documento é impresso na hora. No caso de pessoas do sexo masculino, também é necessário comprovar a quitação com o Serviço Militar Obrigatório.

Quem perder o prazo não precisa se preocupar, já que também pode acessar a versão digital do título pelo aplicativo e-título. O app pode ser baixado para smartphone ou tablet , nas plataformas iOS ou Android. Após baixá-lo, basta inserir os dados pessoais. Para o eleitor que ainda não fez o cadastro biométrico, é necessário apresentar documento oficial com foto sempre que for utilizar o título digital.

Caso o eleitor não saiba o número do título, pode consultar o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio do nome, CPF e data de nascimento. Entre as vantagens do e-título, está o acesso às informações na Justiça Eleitoral, como situação eleitoral, local de votação, consulta de débitos, emissão de guias para pagamentos e cadastro como mesário voluntário. Diferentemente da via tradicional, a versão eletrônica tem a foto do eleitor, além de dados sobre o cadastramento biométrico e um QR Code para validação na zona eleitoral.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.