Conecte-se agora

Depois de fracasso com fogão gerador de energia, governo deve apostar em projeto milionário de motogerador VSE, fabricado pela Vale do Rio Doce

Publicado

em

Luciano Tavares, da redação de ac24horas
[email protected]

Depois do fracasso com os fogões geradores de energia Geralux, o governo do Acre pretende investir agora em uma nova tecnologia para levar eletricidade às comunidades de difícil acesso do Estado: trata-se do motogerador VSE a etanol, que sairá cada um aos cofres do estado ao preço de R$ 270 mil. A tecnologia brasileira é desenvolvida pela Vale do Rio Doce em parceria com o BNDES.

Com capacidade de abastecer uma vila com 380 famílias, o gerador possui um controle central do motor, um alternador que gera a energia, considerado o cérebro da máquina, além de um disjuntor.

Convencionalmente, o motogerador é utilizado com o etanol derivado da cana-de-açúcar, mas no caso do Acre há a intenção de usar a mandioca como matéria-prima. Isso seria possível de acordo com a Cecília Oliveira, representante da Vale através das ilhas de sustentabilidade.  “O diesel daqui vem de São Paulo, quer dizer você acaba gastando mais por causa do transporte. Com a ilha de sustentabilidade você tem a produção dispensada de estar usando diesel, porque você vai ter cana ou a mandioca. O diesel só vai ser usado no transporte da máquina. O que a gente tá fazendo neste momento é um estudo sobre que áreas de plantio de mandioca ou cana, que vai gerar uma quantidade de litros para alimentar o gerador que abastece a comunidade”, acrescenta Cecília ao reconhecer ainda os entraves ambientais para a aquisição de novas áreas de plantio. “Mas também estamos em contato com a Álcool Verde para saber da possibilidade de parceria”, informa.

Primeira promessa inovadora de energia alternativa do Acre fracassou

O fogão gerador de energia, o Geralux, criado pelo pesquisador paraense Ronaldo Sato foi financiado pelo governo do Estado em parceria com a Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac), no valor de R$ 620 mil, mas o projeto que surgiu com a meta de beneficiar mais de 25 mil famílias isoladas no Acre fracassou antes mesmo de completar um ano de criação, durante o último governo de Binho Marques.

Em 2009, Inicialmente, trezentas unidades do fogão foram distribuídas para famílias extrativistas que residem em locais de isolados, no interior do Acre, a começar pela Reserva Extrativista Chico Mendes. Mas o funcionamento do fogão não foi o esperado.

Ao contrário do motogerador, onde se usa álcool combustível para o funcionamento, no Geralux a energia é gerada pela queima da lenha em seu interior, que é armazenada em uma bateria. Na propaganda oficial, o governo informou que o fogão consegue manter acessas cerca de três lâmpadas, e cinco aparelhos eletrodomésticos por seis horas.

No Projeto Antimary, os fogões não resolveram a ausência de energia elétrica dos produtores e passaram a ser usados como galinheiros ou objeto de brincadeira para crianças. O fato foi denunciado pela bancada de oposição na Assembleia Legislativa do Acre, mas até hoje o governo não admitiu publicamente o fracasso no projeto dos fogões.

Incêndio na base de pesquisadores brasileiros da Antártica que matou dois trabalhadores teria sido provocado por uma pane em motogerador VSE

A máquina considerada de uso ambientalmente correto passou a ser utilizada na base brasileira da Antártica Comandante Ferraz, a partir de 2011.

Porém, meses depois, em fevereiro deste ano uma pane elétrica em uma das quatro máquinas teria provocado o incêndio na Estação, que deixou dois militares mortos e outro ferido, além de destruir 70% das instalações da base brasileira.

As causas do incêndio ainda são investigadas.  Na época, a mídia nacional informou baseada em declarações do chefe da base, capitão de fragata Fernando Tadeu Coimbra que o incêndio começou em um dos quatro geradores de energia instalados na casa de máquinas da estação.

 

Acre

Presidente do Hospital de Amor agradece emendas destinadas por Alan Rick

Publicado

em

O parlamentar, que disputa as eleições deste ano para o Senado, diz que seguirá na luta pela melhoria do atendimento as pessoas com câncer no Acre_

O presidente nacional do Hospital de Amor de Barretos, Henrique Prata, gravou um vídeo de agradecimento pelo apoio do deputado federal Alan Rick, candidato a
senador pelo União Brasil. Ao logo dos mandatos como deputado, Alan Rick destinou R$ 950 mil para o custeio da assistência as pessoas com câncer atendidas pela instituição. Só em 2021, foram R$ 200 mil.

“Os recursos destinados foram de extrema importância, pois nos deram a possibilidade de oferecer um atendimento de qualidade aumentando as chances de diagnóstico e tratamento na fase inicial da doença. Que Deus abençoe por esse coração generoso” – disse o presidente no vídeo.

O Hospital de Amor tem unidades espalhadas em 12 estados do país, inclusive no Acre, além das unidades móveis. Em 2022, a instituição completou 60 anos oferecendo atendimento médico humanizado e gratuito a pacientes com câncer do SUS.

Além dos recursos destinados ao Hospital de Amor, Alan Rick também direcionou emendas para o Hospital do Câncer do Acre (UNACON), que está sendo reformado e ampliado, e para o Centro de Controle Oncológico do Acre (CECON) que ganhará uma sala de pequenas cirurgias e equipamentos para o laboratório de histopatologia, o que agilizará o diagnóstico de câncer.

O parlamentar defende que o Acre precisa melhorar a assistência a pessoas com a doença. “Muita gente ainda precisa sair do nosso estado para tratamento em Porto Velho, em São Paulo…é um sofrimento. E quando consegue vaga porque são milhares de pessoas em busca de uma vaga. A estruturação do Hospital Oncológico do Acre é uma luta minha. O UNACON precisa ser definitivamente concluído, vamos seguir lutando por isso, pela instalação da unidade emergencial e dos novos serviços de oncologia.” – concluiu.

VEJA O VÍDEO:

IMG_1219

Continuar lendo

Acre

Marcio Bittar participa de reunião com pastores na capital

Publicado

em

O senador licenciado e candidato ao governo do Acre pelo União Brasil, Marcio Bittar, participou na manhã deste sábado (24) de uma reunião política com pastores, entre os quais Antônio José, candidato a deputado federal. No encontro estava ainda o candidato a deputado estadual Josemir Anute. Na noite anterior Bittar esteve na Vila do V, em Porto Acre, para prestigiar encontro realizado pelo também postulante a uma cadeira na Assembleia Legislativa, professor Luan Luz.

Em ambos os encontros, Bittar lembrou a importância, para o Acre, da reeleição do atual presidente da República. “Bolsonaro já fez muito pelo Estado nestes quatro anos, e vai fazer muito mais no próximo mandato”, disse ele.

Aos pastores e fiéis presentes na reunião deste sábado, ele lembrou que Bolsonaro é contra o aborto e a descriminalização das drogas, duas pautas defendidas pelo principal adversário político do presidente nas eleições deste ano.

“Bolsonaro é a favor da vida, e já provou que reconhece a maior votação que o Acre, proporcionalmente, lhe deu na eleição de 2018. Nós vamos repetir esse feito, e é por isso que peço votos para ele por onde tenho passado”, disse Bittar.

O senador licenciado lembrou ainda que, durante a pandemia, foi Bolsonaro quem providenciou 1,5 milhão de doses de vacina para os acreanos e os respiradores que salvaram centenas de vidas.

Entre os feitos do presidente em prol dos acreanos, Bittar elencou ainda importantes obras de infraestrutura na capital e no interior do Estado, a exemplo dos viadutos a serem construídos em Rio Branco, o anel viário de Brasileia e Epitaciolândia e a pavimentação da Estrada da Variante, em Xapuri.

“Foi com o apoio do Bolsonaro que consegui, como relator do orçamento, enviar mais de 1 bilhão de reais para todas as prefeituras e para o governo do Estado”, concluiu Marcio Bittar.

Continuar lendo

Acre

No Acre, ex-flamengo Léo Moura pede voto para Alan Rick

Publicado

em

O programa em que o ex-lateral do Flamengo, Léo Moura, pede que o Acre eleja Alan Rick Senador começou a circular no horário eleitoral gratuito das TVs e rádios nesta sexta-feira, 23. O candidato replicou a peça em suas redes sociais.

Léo Moura esteve no Acre na última quarta-feira, 21, para visitar o núcleo da escolinha de futebol Passaporte para Vitória, na Cidade do Povo, em Rio Branco. O Acre ganhou dois núcleos da escolinha com emenda destinada por Alan Rick e já contempla 600 crianças e adolescentes gratuitamente. O segundo funciona em Cruzeiro do Sul.

No programa eleitoral gravado no campo da Cidade do Povo, construído com emenda de Alan Rick, Léo agradeceu a destinação dos recursos para instalação dos núcleos. “Graças a você esse projeto chegou aqui no Acre, fruto de emenda sua. Estou muito feliz por essas crianças estarem sendo beneficiadas por esse projeto. Então, quero fazer um pedido a população: no dia 2 de outubro, para o Senado, é Alan Rick 444”, disse.

Alan Rick tem dito em entrevistas que deseja expandir o projeto. “Esse é um trabalho social muito importante, ocupa parte do contraturno escolar das crianças e adolescentes, ensina valores, forma cidadãos, além de criar a oportunidade de desenvolver talentos. Quem sabe surjam novos craques como o goleiro Weverton, acreano, como o próprio Léo, que nasceram em famílias sem condições financeiras de matricula-los em uma escolinha de futebol particular. Se Deus quiser, poderemos instalar núcleos do Passaporte para Vitória em outros municípios acreanos”, disse em entrevista ao jornalista José Alex.

Continuar lendo

Acre

Relator decide na próxima semana se aceita denúncia contra Gerlen

Publicado

em

Nesta próxima semana, o desembargador Laudivon Nogueira, vai decidir se aceita ou não a denúncia de crime eleitoral supostamente praticado pelo deputado estadual Gerlen Diniz, Progressistas.

Gerlen, que é candidato a deputado federal, foi denunciado à justiça eleitoral por ter pedido voto na tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) durante discurso realizado na sessão realizada pelo parlamento estadual no último dia 13 de setembro.

Após ser alertado por outros parlamentares de que poderia estar incorrendo em possível crime eleitoral, Gerlen Diniz pediu que seu pedido de voto fosse retirado das notas taquigráficas e o vídeo da sessão foi retirado das redes sociais.

No processo enviado à justiça eleitoral, é pedido uma ação de investigação judicial eleitoral já que Gerlen teria cometido crime eleitoral ao pedir votos em um setor público, o que é vedado pela lei.

De acordo com a assessoria do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE), o desembargador Laudivon Nogueira, relator, deve manifestar seu voto em relação ao processo durante a próxima semana, ainda antes da eleição.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.