Conecte-se agora

Empreendedorismo: Deficiente Físico abre negócio com venda de quatro cachos de banana e hoje é um pequeno comerciante bem sucedido em Rio Branco

Publicado

em

Salomão Matos
Da redação de ac24horas
salomao.matos@gmail.com

O dia 07/07/2007 mudaria completamente a vida do gerente de granja Manoel da Silva Brás, de 37 anos, que neste dia, por volta das 22h, sofreu um grave acidente de motocicleta no bairro da Estação Experimental, em Rio Branco, perdendo uma das pernas, os movimentos de um braço e mãos, além de ter o baço e o fígado comprometidos.

Pai de sete filhos, ele ficou em coma por quatro meses nos Hospital das Clínicas da capital e ao acordar para a realidade: como iria sustentar minha família a partir daquele momento?

A única renda da família de Manoel, até agosto de 2010, era o beneficio do Bolsa Família dos filhos menores, em torno de R$ 150,00.

Passando por dificuldades  e as vezes até fome, sobrevivendo praticamente da ajuda da família e da caridade dos amigos, ele tentaria então uma medida que chamou de “drástica na época”, tendo em vista que o dinheiro do benefício dos filhos menores do programa social, era a única renda para colocar comida na mesa e precisaria usar parte do montante no que ele acreditava ser a única saída: montar seu próprio negócio.

Ao receber o dinheiro do programa social contou a reportagem que separou R$ 50,00 e comprou quatro cachos de banana. Usando uma pequena caixa de papelão e as bananas á mostra, montou o que já chamara de pequena empresa na frente de sua residência.

Passado a venda das bananas, Manoel comprou outros seis cachos do mesmo produto e os negócios foram se multiplicando.

Morando ao lado de um terreno baldio que era abandonado pela prefeitura, com muito trabalho pelas dificuldades físicas, limpou a área e ali fez uma pequena horta de verduras.

Após seis meses, o que era apenas uma venda de bananas em uma caixa de papelão, a banca já se mostrava uma venda de hortaliças e legumes.

Com ajuda da esposa e dos filhos, Manoel é hoje o que podemos chamar de um micro empreendedor. Sua pequena mercearia sortida de vários produtos, localizada no bairro Mocinha Magalhães, é o retrato de que as adversidades não são motivos para se conquistar o sucesso. Basta força, esperança e muito trabalho.

O segredo dos negócios, segundo conta Manoel é muito simples; atender bem as pessoas, estar sempre inovando e manter o ambiente de trabalho nas condições higiênicas necessárias.

Pensando dessa forma e querendo se tornar um grande comerciante, ele frequenta agora a Oficina Sebrae de Empreendedorismo – OSE, curso itinerante ministrado em uma escola na própria comunidade onde vive.

Em sala de aula, o facilitador Elson Cardoso ficou impressionado em saber da história de Manoel e do desempenho:  “O Manoel é um exemplo de pessoas que têm visão e espírito empreendedor. Esse curso da OSE vai ampliar as suas competências e despertar para estimular  a ver melhor os seus horizonte”, afirma.

Por fim, Manoel afirma que hoje já não precisa do programa do Bolsa Escola dos filhos e emocionado, diz que vai procurar os serviços de assistência social do governo para  o cancelamento do benefício: “outras pessoas, assim como eu quem sabe, possa usar desse recurso do bolsa escola para vencer e poder se manter com dignidade. Eu não tenho uma perna, um braço e tenho muitas dificuldades, mas posso dizer com todas as letras, estou vencendo porque acreditei e acredito que deficiência alguma é motivo para desistir,  jamais!”.

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas