Conecte-se agora

Governo do Acre é omisso, dissimula dados e alicia índios

Publicado

em

Enquanto nas aldeias acreanas alunos abrem guarda-chuva na sala de aula e crianças morrem por diarréia, em Brasília líderes indígenas são constrangidos

“O governo do Acre tem dissimulado informações, omitindo os problemas e construindo uma imagem de que o estado atende as demandas dos povos indígenas, sobretudo na área da saúde e educação”. A crítica foi levada a Brasília, na última semana, por uma delegação de 40 indígenas do Acre que pretendia usá-la em tons de denúncia junto ao Ministério da Saúde, à Fundação Nacional do Índio (Funai), ao Ministério da Educação e à Procuradoria Geral da República (PGR).

De acordo com os indígenas, a situação forma um mosaico de tragédias. Ressaltaram também que o governo Sebastião Viana segue tentando aliciar as comunidades indígenas a aceitar os projetos de comércio de carbono e REDD, baseados em acordos entre o Poder Público acreano e o governo da Califórnia, Estados Unidos.

As informações constam no site do CIMI (Conselho Indígena Missionário). Eles, no entanto, demonstraram indignação com a indiferença dos órgãos do governo, que simplesmente não os receberam e, de acordo com a publicação, obtiveram a “estranha constatação de que o governo federal também descumpre as obrigações fundiárias, de saúde e educação”.

Diz ainda a nota publicada no site do Cimi: vindos direto da ocupação da sede regional da Funai em Rio Branco, que começou em 18 de abril, as lideranças representam dezenas de povos com reivindicações relativas a problemas fundiários, de educação e saúde.

A ocupação parece não sensibilizar o governo federal, tampouco o governo estadual. Mesmo com a ruidosa realidade vivida pelos indígenas, onde entre outubro de 2011 e abril deste ano 24 crianças morreram de diarreia no Alto Rio Purus e alunos são obrigados a abrir os guarda-chuvas dentro da sala de aula em dias de tempestade, nenhuma medida concreta de resolução das dificuldades foi tomada pelos governos.

Ao contrário, a resposta dos gestores públicos ficou em promessas e a elaboração de programas que nunca se efetivaram – como a histriônica campanha anunciada em janeiro deste ano, pela Sesai e Secretaria de Saúde do Acre, para combater as mortes por diarreia no Purus. Hospital de campanha, voadeiras (barcos rápidos), helicóptero e equipes de saúde percorrendo as aldeias, além da distribuição de 600 filtros de barro, não passaram de medidas nunca cumpridas – conforme atestou equipe que percorreu o rio Purus.

Em Brasília, porém, as reuniões não ocorreram. Na Funai, a presidenta Marta Azevedo não pôde recebê-los alegando não ter agenda. Na Sesai a situação foi constrangedora: as lideranças foram informadas de que não havia ninguém para atendê-los. Ao ameaçar um protesto, foram recebidos pelo secretário Antônio Alves e toda sua equipe. Alves alegou não ter sido encaminhado nenhum pedido de reunião. Ao receber o protocolo comprovando a solicitação, mudou o discurso e informou aos índios que eles tinham entrado por outro anexo do Ministério da Saúde.

Da redação 

 

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Acre registra mais duas mortes e 39 novos casos de Covid-19

Publicado

em

Em boletim divulgado nesta segunda-feira, 02, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), registrou 39 novos casos de infecção por coronavírus, sendo todos confirmados por exames RT-PCR, fazendo com que o número de infectados salte para 87.186 nas últimas 24 horas.

Duas notificações de óbitos foram registradas nesta segunda-feira, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 1.802 em todo o estado. De acordo com o boletim, 27 pessoas seguem internadas entre leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e de enfermaria.

Até o momento, o Acre registra 239.015 notificações de contaminação pela doença, sendo que 151.816 casos foram descartados e 13 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. 84.869 pessoas já receberam alta médica da doença.

Continuar lendo

Acre

Imunização de adolescentes em Rio Branco deve iniciar nesta semana

Publicado

em

A Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco (Semsa) deverá iniciar a vacinação contra Covid-19 de adolescentes nesta semana. Segundo a assessoria da Semsa, a imunização começará pelos adolescentes de 17 anos com ou sem comorbidades. O imunizante utilizado será da Pfizer.

Segundo a pasta, o que falta ainda para o início da vacinação desse público é uma autorização da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que deverá ser reunir nesta segunda-feira, 02, ou terça-feira (03).

A Semsa afirmou que a decisão de começar apenas com uma faixa-etária ocorre devido ao público alvo de adolescentes entre 12 a 17 anos ser muito grande em Rio Branco. Ao total, são 50 mil, segundo dados colhidos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Segundo levantamento da equipe do ac24horas junto à Semsa, mais de 193 mil pessoas adultas já foram imunizados com a primeira dose, sendo que 61.798 pessoas já completaram o ciclo de imunização com as duas doses ou dose única, ou seja, mais de 70% da população [284 mil] de Rio Branco já tomou a primeira dose.

Continuar lendo

Acre

Integrantes do cadastro de reserva da PM acampam na Aleac

Publicado

em

Na manhã desta segunda-feira, 2, os integrantes do Cadastro de Reserva (CR) do último concurso da Polícia Militar do Acre acamparam em frente à Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) em busca da convocação do restante dos membros que ficaram de fora da última convocação.

Vanessa Morais, integrante do cadastro de reserva, contou que a manifestação surgiu após a declaração do governador Gladson Cameli em realizar novos concursos em 2021. Para ela, seria interessante a atual gestão aproveitar o restante do cadastro de reserva, algo em torno de 250 aprovados.

“O motivo de sempre, cobrar a convocação. Ao todo, eram 450 em manifesto na Aleac, na última vez ele prometeu chamar todos, teve a solenidade e foram anunciados e o número caiu para 325. Na convocação diminuiu para 200”, declarou.

A integrante se posicionou favorável ao anúncio do governador de que enviará a Aleac um PL para o remanejamento de dos aprovados para o Corpo de Bombeiros. “Em uma reunião a defasagem é de 125 militares, não contempla a todos. A manifestação começou hoje pela manhã às 8 horas e não tem hora para acabar”, ressaltou.

Continuar lendo

Acre

Matriarca da família Sales, Altiva Rodrigues morre em Brasília

Publicado

em

Em Brasília, nesta segunda-feira, 02, faleceu no Hospital Santa Lúcia, a matriarca da família Sales, Altiva Rodrigues Costa, 90 anos, vítima de um colapso no coração.

Dona Altiva é mãe do secretário municipal de Meio Ambiente, Normando Sales. Ela deixa 26 netos, nove bisnetos nascidos e dois a caminho.

A informação foi confirmada em nota publicada pela prefeitura de Rio Branco, assinada pelo prefeito Tião Bocalom (Progressistas).

“Toda a equipe da Prefeitura de Rio Branco lamenta a perda da matriarca da família Sales. Que Deus conforte a família e os amigos neste momento de dor e sofrimento”, diz em nota.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas