Conecte-se agora

Uma guerra sem tréguas

Publicado

em

Não existem dados precisos mas a estimativa das entidades que trabalham com o problema é que  mais de 30 mil adolescentes, com idades entre 12 e 17 anos, estão envolvidos com o uso de drogas em Rio Branco. O número de adolescentes em situação de risco ou dependência corresponde portanto a quase 10% do total da população da capital. Isso sem contar o número de adultos, crianças e até pessoas da 3ª idade que vivem o mesmo problema.

Representantes de entidades que trabalham com a dependentes químicos são unânimes em afirmar que o número da demanda por tratamento é 3 vezes maior que a capacidade da oferta. Assim como ecoam a mesma queixa, a de é muito difícil em curto prazo se adequar às regras de funcionamento estabelecidas pela Anvisa, através da Portaria 29.

Todas as mais de 30 entidades tem gente na fila de espera. “Ultrapassamos nosso limite, mas como dizer ao doente que não tem vaga e que ele terá que voltar para as ruas?”, questiona o pastor Wellington Antunes Correa da Igreja Peniel.

Apesar da falta de vagas, é nas entidades que continuam a chegar diariamente dependentes em busca de ajuda, seja levados pela família ou enviados pela justiça e pelo poder público, uma vez que o Estado não dispõe de estrutura para esse tipo de cuidado, embora no final do ano passado o problema tenha crescido tanto que foi impossível não percebê-lo, o que levou o governo federal a lançar o Plano de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas.

No Acre, antes disso a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB), se reuniu com as entidades e acordou a alocação de emendas específicas, que foram colocadas no orçamento deste ano. O total de R$ 4 milhões visa auxiliar no que for necessário. “ Estamos perdendo a guerra contra as drogas, principalmente porque o Estado se omitiu. Há anos quem assumiu a responsabilidade do Estado no tratamento da dependência química são as entidades. É absurdo ainda exigir uma contrapartida das entidades. A contrapartida delas é o trabalho social que está sendo feito”, disse a deputada Perpétua Almeida, que convocou a reunião para disponibilizar ajuda na elaboração de projetos, uma vez que estes precisam ser apresentados até o final de maio para que o dinheiro seja liberado.

“O momento é esse, na área da justiça também tem muito recurso, até mesmo para a reinserção de doentes à sociedade”, alertou o Secretário Estadual de Segurança Social Antonio Torres.

A secretária de Ação Social Estefânia Pontes alertou para a necessidade de um tratamento continuado “As famílias de dependentes precisam ser tratadas junto, porque adoecem com o dependente e muitas vezes depois que o vício desestruturou a família, o dependente se recupera e precisa do apoio da família, que não existe mais. É um ciclo perverso”.

Dentre as propostas apresentadas na reunião, destacam-se: a necessidade de apoio legislativo estadual na elaboração de leis que amparem o ex- dependente, como a que já existe em alguns estados e que dá isenção de encargos para empresas que contratarem recuperados por um ano e a que prevê que o ICMS de drogas lícitas como álcool e cigarro seja destinado à entidades que trabalham com a recuperação de dependentes químicos.

“ Não podemos entrar nas lutas pela metade, ou nos doamos por inteiro ou nem começamos, pois a nossa solidariedade não pode ser dosada como medicamento, em conta-gotas”, desafiou a deputada comunista.

Angélica Paiva, de Rio Branco

 

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Matriarca da família Sales, Altiva Rodrigues morre em Brasília

Publicado

em

Em Brasília, nesta segunda-feira, 02, faleceu no Hospital Santa Lúcia, a matriarca da família Sales, Altiva Rodrigues Costa, 90 anos, vítima de um colapso no coração.

Dona Altiva é mãe do secretário municipal de Meio Ambiente, Normando Sales. Ela deixa 26 netos, nove bisnetos nascidos e dois a caminho.

A informação foi confirmada em nota publicada pela prefeitura de Rio Branco, assinada pelo prefeito Tião Bocalom (Progressistas).

“Toda a equipe da Prefeitura de Rio Branco lamenta a perda da matriarca da família Sales. Que Deus conforte a família e os amigos neste momento de dor e sofrimento”, diz em nota.

Continuar lendo

Acre

Agosto será marcado por chuva acima do normal e friagens no Acre

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

Segundo o portal ClimaTempo, apesar de ser o mês mais seco do ano na maior parte do país, agosto traz previsão um pouco diferente dessa tendência: choverá acima do normal no norte do Paraná, Mato Grosso do Sul, grande parte do Sudeste, Rondônia, Acre e Amazonas.

São previstas a passagem de três frentes frias neste mês de agosto. Uma por volta do dia 5, outra na virada da quinzena e uma terceira na última semana. Até o momento os modelos indicam que a primeira frente fria deve provocar mais chuva e a segunda deve trazer uma massa de ar frio mais intensa.

Devido ao avanço dessas novas massas de ar frio, agosto vai ser mais frio do que o normal em toda a Região Sul, São Paulo, Rio De Janeiro, metade sul de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, leste de Mato Grosso, Rondônia, Acre e parte do Amazonas.

A chuva diminui de intensidade em relação ao mês anterior. A temperatura fica estável na maior parte da Região. Entre Manaus e Belém a chuva ainda deve vir de forma frequente, impedindo que a temperatura suba de forma mais significativa na região.

Entre Rondônia, Acre e o sul do Amazonas, são esperados dois episódios de friagem ao longo do mês, um na segunda e outro na terceira semana do mês. O último deve ser mais intenso e extenso.

Continuar lendo

Acre

Mestre Juca do Taekwondo morre vítima da Covid-19 aos 62 anos

Publicado

em

Um dos maiores nomes da história das artes marciais no Acre é mais uma vítima da Covid-19. José Carlos Gomes Guimarães, ou Mestre Juca, como era conhecido, morreu na madrugada desta segunda-feira, 2, após mais de 10 dias internado em um UTI do Into.

Mestre Juca se notabilizou por ser precursor do Taekwondo no Acre. Foi quem trouxe o esporte para o Acre em 1989, tendo participado com atleta e professor de lutadores de centenas de competições ao longo de sua vida. Além de professor, era também instrutor de segurança pessoal da Secretaria de Segurança Pública no Acre desde o ano de 2019.

Natural de Brasília, Mestre Juca morava no Acre há mais de 30 anos, onde ganhou o respeito e admiração de centenas de alunos que teve ao longo de sua trajetória profissional.

Logo após o anúncio de sua morte, as redes sociais foram inundadas de mensagens de despedida ao Mestre Juca. O chargista Enilson Amorim foi um dos que homenageou o amigo.

“A última vez que encontrei Guimarães foi quando esteve em minha casa para me solicitar que escrevesse sua história. Naquele bate-papo entre amigos, nos alegramos em reviver aqueles bons tempos, ele como meu Mestre e eu como seu aluno. Porém, eu não sabia que seria uma despedida entre amigos. Agora, eu sei nobre Mestre, que tenho esta grandiosa missão, afinal de contas vossa imagem, nunca se apagará da memória do povo acreano. Juca deixa esposa, filhos e um grandioso número de admiradores por todo o Brasil, principalmente no Acre, terra que ele escolheu viver e fazer amigos”.

Continuar lendo

Acre

Morre o Gouveião, funcionário aposentado da Aleac, aos 77 anos

Publicado

em

Neste domingo, 01, morreu, vítima de câncer no pulmão, Cleomar Freire Gouveia, conhecido como Gouveião.

Gouveião tinha 77 anos e era conhecido por ter sido por muitos anos diretor geral do Parlamento acreano, perdendo o posto em 1999 para o então Senador da República, Sérgio Petecão.

Tio da Conselheira do Tribunal de Contas, Naluh Golveia, Gouveião era torcedor do Clube Juventus e estava internado há mais de uma semana no Hospital Santa Juliana.

Fato curioso é que sua falecida esposa também morreu num domingo.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas