Conecte-se agora

Acre terá R$ 13 milhões para Segurança da Fronteira, garante SNSP

Publicado

em

O governo do Acre poderá pleitear R$ 13 milhões para o combate a crimes de fronteiras. Foi o que anunciou ontem, a Secretaria Nacional de Segurança Pública. Tráfico de pessoas, drogas, armas, além da lavagem de dinheiro e corrupção, podem ser combatidos, segundo portaria publicada no Diário da União.

De acordo com a Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras, na qual está previsto o projeto de apoio federal ao reaparelhamento dos órgãos estaduais, os recursos deverão beneficiar 11 estados das três regiões. Na região norte, além do Acre,  Amazonas, Mato Grosso e Rondônia poderão pleitear o mesmo valor de recursos.

Os recursos deverão ser usados na estruturação das unidades especializadas de fronteiras; polícias rodoviárias estaduais, militares e civis; fiscalização policial de rios e lagos; serviços de inteligência de segurança pública; inovações tecnológicas de monitoramento e reaparelhamento dos centros e postos integrados.

Para receberem o dinheiro, as secretarias estaduais terão de apresentar, entre outros documentos, o Plano Estadual de Segurança Pública nas Fronteiras, com as metas até 2014. Também deverão entregar uma proposta de redução dos índices de criminalidade na faixa de fronteira e informar quanto da população será beneficiada pelas ações.

As propostas deverão ser cadastradas pelas secretarias estaduais de Segurança Pública no Sistema de Gestão de Convênios e Contrato de Repasses (Siconv), do Ministério do Planejamento. Os recursos virão do Fundo Nacional de Segurança Pública.

Jairo Carioca,
Com informações da Agência Brasil

Cotidiano

“Não é normal falar para uma criança que ela pode ser menina ou menino”, diz Márcia Bittar

Publicado

em

A pré-candidata ao senado Márcia Bittar reacendeu a polêmica sobre as suas opiniões a respeito de ideologia de gênero em escolas.

Em participação no programa “Entrevista da Tarde” da última segunda-feira (16), apresentado pelo jornalista Antônio Muniz, na TV Rio Branco, ela disse que foi cancelada por suas opiniões, mas que não havia apontado nenhuma escola em nenhum estado.

Desta vez, ela resolveu citar exemplos de lugares onde crianças entre 4 e 12 anos recebem, segundo ela, educação como se fossem tanto meninos quanto meninas, mencionando como exemplo o que ocorre, segundo ela, na Escócia, em Sobral, no Ceará, e em Rondônia. No caso mais próximo do Acre, a questão referida por ela é a linguagem não-binária, tema que polêmica recente.

“Eu falava da ideologia de gênero, que é crianças de 4 a 12 anos receberem uma educação que tanto pode ser menino quanto menina. É muito grave. Na Escócia, agora, já foi aprovado que crianças a partir dos 4 anos podem receber ideologia de gênero onde um dia ela pode chegar João e no outro dia ela pode chegar Maria”, ela diz um trecho da conversa.

Márcia prossegue afirmando que se os pais contestarem isso podem ser processados. De acordo com ela, a mesma situação está ocorrendo na cidade cearense de Sobral.

Em Rondônia, ela cita a linguagem não-binária, onde o ministro Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu, em 2021, uma lei que proibia a linguagem neutra nas escolas.

“Estão querendo mudar, inclusive, mudaram um símbolo da nação que é a língua portuguesa, que é linda, aliás, uma das mais difíceis de se aprender. E lá é a língua binária (sic). Exemplo de língua binária: você vê como não querem determinar o sexo das pessoas. A língua binária (sic) é assim: não são mais alunos, são alunes, não são mais colegas, são colegues, não é mais namorados, é namorades”.

Nesta terça-feira (17), em uma agenda do governo do estado, ela voltou a falar sobre o assunto. Disse que lida bem com as críticas, mas reclamou do cancelamento.

“A crítica é da natureza humana e faz parte da democracia, agora o cancelamento é um jogo sujo porque deturpam o que você fala. Claro que teve algum efeito o que eu falei, mas quem assistiu tudo sabe que não acusei nenhuma escola, mas continuo de olho em tudo e está muito perto da gente, isso está aqui em, Rondônia, a ideologia de gênero”, disse.

Continuar lendo

Cotidiano

Rocha diz que há irregularidades no contrato da VIP e vai representar aos órgãos de controle

Publicado

em

O vice-governador Wherles Rocha usou as redes sociais no final da tarde desta terça-feira, 17, para anunciar que vai fazer uma representação aos órgãos de controle como Tribunal de Contas do Estado e da União, Ministério Público do Estado do Acre, Ministério Público Federal, e as Polícias Civil e Federal, para que o contrato de mais de R$ 9 milhões de reais da Secretaria de Saúde do Acre com a empresa Vip Segurança, de propriedade da família do Coronel Ulysses Araújo, diretor operacional na Secretaria de Segurança Pública, seja investigado.

O contrato firmado no modelo de dispensa de licitação contrata a empresa para prestar serviço de segurança armada nos prédios da Sesacre, inclusive as unidades hospitalares. De acordo com Rocha, existem fortes indícios de irregularidades. “Quero chamar a atenção para a rescisão da empresa que prestava serviço antes, a Protege. Segundo a Procuradora, essa rescisão foi fabricada. O Estado contratou a Protege e simplesmente parou de pagar por 4 meses, forçando a empresa a rescindir o contrato. Logo em seguida, fez um contrato emergencial e aí sim passou a pagar normalmente à empresa VIP”, afirma Rocha.

Rocha afirma ainda que um processo licitatório ficou parado por 4 meses porque a Sesacre não conseguiu fazer um termo de referência. “Não conseguiram fazer o termo de referência, mas no fim do primeiro contrato emergencial, a Sesacre apronta um termo de referência para outro emergencial. Espero que os órgãos de controle façam o seu trabalho que é investigar se há algo ou não de errado. Os indícios foram apontados pela Procuradora do Estado. Essa mesma empresa foi beneficiada com outro contrato no valor de R$ 27 milhões de reais”, diz Rocha.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Cotidiano

Sucesso no Tik Tok, Gladson entra na onda do momento e “joga de ladinho”

Publicado

em

Ao final da agenda onde anunciou o maior mutirão de cirurgias da história do Acre nesta terça-feira, 17, na Fundação Hospital do Acre, o governador Gladson Cameli era só bom humor.

Prova disso é que topou o desafio da fisioterapeuta Eudinéia Góes e participou de uma das mais famosas dancinhas do Tik Tok na atualidade. A música, parceria do rapper L7nnon com o grupo os Hawaianos é uma febre em todo o país é dançada por jovens que são fãs do aplicativo.

Se não mostrou muita habilidade na dancinha, Gladson esbanjou bom humor ao entrar na brincadeira.

Veja abaixo a performance do governador:

Continuar lendo

Cotidiano

Prefeitura do Rio investiga quebra de contrato no caso dos ônibus vendidos para o Acre

Publicado

em

A prefeitura do Rio de Janeiro informou nesta terça-feira, 17, que ainda está investigando se houve quebra de contrato no caso dos ônibus vendidos para o Acre por parte das empresas que eram proprietárias dos veículos.

A frota, com 21 coletivos que circulam em Rio Branco desde o começo deste ano, foram comprados pela Ricco Transportes, sem a autorização da entidade estadual.

Em março, foram aplicadas 21 multas para os consórcios, no total de R$ 22.339, pois nenhum dos ônibus foram apresentados para as vistorias dentro do prazo determinado.

Agora, o problema será decidido na Justiça. Nesta quarta-feira, 18, haverá a quarta rodada de negociações com as empresas, onde um juiz vai arbitrar uma solução para o transporte do Rio de Janeiro.

A comercialização dos coletivos não é proibida, mas antes os proprietários precisam abrir um processo na Secretaria Municipal de Transportes. Caso seja autorizada a baixa, o ônibus é excluído da base de dados da secretaria. Só então, o veículo pode ser vendido.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!