Conecte-se agora

Maioria é favorável ao emprego das Forças Armadas no combate ao crime

Publicado

em

Repórter Agência Brasil

Brasília – A maioria dos brasileiros ouvidos por pesquisadores do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) considera que as Forças Armadas devem ser empregadas no combate ao crime. É o que aponta a terceira edição da pesquisa do Sistema de Indicadores de Percepção Social (Sips), dedicada à defesa nacional, divulgada hoje (29), com o objetivo de avaliar a relação dos militares com a sociedade.

A pesquisa mostrou que 91,7% das 3.796 pessoas consultadas em todas as unidades da Federação consideram que Exército, Marinha e Aeronáutica devem colaborar com as polícias Militar e Civil, atuando também na segurança pública. Os entrevistados só se dividem quanto à frequência com que isso deve ocorrer. Quase metade (47%) diz que o emprego dos militares deve ser constante, enquanto os demais defendem que isso ocorra apenas em algumas situações específicas.

A ideia de que as Forças Armadas atuem cotidianamente contra os criminosos comuns é mais bem aceita entre as pessoas mais velhas, as de menor faixa de renda familiar e as com menor grau de escolaridade. Os resultados, no entanto, não divergem muito dos obtidos entre aqueles que defendem o uso de militares apenas em situações específicas.

A maioria dos entrevistados também respondeu considerar que os militares respeitam a democracia. Para 20,8% dos consultados, contudo, os integrantes das Forças Armadas têm pouco ou nenhum respeito pela democracia. Os demais se dividiram entre os que acreditam que o respeito é total (42,6%) ou razoável (35,3%). O percentual de entrevistados que percebem um respeito apenas razoável à democracia é maior entre os mais escolarizados.

Para 57,6%, é difícil apresentar uma reclamação ou denúncia contra um membro das Forças Armadas. Já para 12,8%, a dificuldade seria razoável. Para 23% seria fácil, enquanto 6,5% não souberam ou não responderam à questão. A percepção varia de região para região do país. No Sul, a soma entre os que consideraram a dificuldade como razoável e os que consideraram que não existe tal dificuldade, foi 46,7%. Já no Centro-Oeste, quase 70% consideraram difícil encaminhar uma reclamação ou denúncia contra militares.

Para a maior parte dos entrevistados, o serviço militar deve continuar sendo obrigatório. Mesmo entre esses, no entanto, mais de um terço (38,3%) defendem que o jovem deveria poder escolher entre a opção militar ou um serviço civil, como a prestação de serviços comunitários e de apoio a populações carentes.

Apenas 8,1% consideraram que as mulheres não deveriam ingressar nas Forças Armadas. Os outros se dividem entre os que concordam com o ingresso, inclusive participando de combates (51%), e aqueles que acham que elas só não devem participar de batalhas (40,4%).

Já no que diz respeito à participação de homossexuais nas Forças Armadas, 63,7% disseram não ver nenhum problema. A maior resistência é encontrada entre os homens. Além de estarem em menor número entre os que concordam com tal hipótese, são a maioria entre os entrevistados que discordam dela. Mais da metade (52%) dos que se dizem contrários vivem na Região Sul, enquanto 67,5% dos que concordam moram na Região Centro-Oeste.

Pouco mais de 41,2% dos entrevistados acreditam que os militares das Forças Armadas dispensam um tratamento igual a todos os cidadãos, sem efetuar discriminações de qualquer espécie. Trinta e nove por cento discordam dessa percepção, que é mais fraca nas regiões Sudeste e no Nordeste, nas quais menos de 40% dos consultados concordam que os militares não fazem nenhum tipo de discriminação.

Ao serem perguntados se a carreira militar, atualmente, é atrativa aos jovens, a maioria, 64,7%, disse que é, ao menos, razoavelmente atraente, enquanto 34,9% disseram se tratar de uma carreira pouco ou nada atraente.

Edição: Lana Cristina

Cotidiano

Grupo acusado de matar e filmar morte de jovem com 14 tiros pega mais de 110 anos

Publicado

em

Em julgamento concluído na noite desta terça-feira, 21, o Conselho de sentença da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Rio Branco condenou os quatro envolvidos no assassinato do jovem Maycon Alencar de Souza, de 27 anos. Ele foi morto com 14 tiros na cabeça em maio de 2020 na região da Vila Acre e teve sua execução filmada. A sentença de todos os envolvidos supera os 110 anos de reclusão em regime fechado.

A maior pena ficou com Jonatham Gomes dos Santos, condenado a 33 anos e 10 meses. Ivan Souza da Silva, a 28 anos e 10 meses, Davi Rodrigues de Souza, 24 anos e 10 meses e Karoline Alves Guimarães condenada a 23 anos e quatro meses.

O crime aconteceu na noite do dia 25 de maio de 2020. Depois de beber em companhia de amigos na Vila Acre, Maycon Alencar de Souza e sua namorada M.S.L. retornavam para casa quando no meio do caminho foram abordados pelos quatro acusados, que sob ameaças de armas, os levaram para uma chácara abandonada do Ramal Bom Futuro, na Rodovia AC-40. No local, depois de quatro horas, o rapaz foi executado com 14 tiros, todos na cabeça.

Os acusados filmaram toda a execução e divulgaram as imagens nas redes sociais. Horas antes do crime, Ivan já havia executado Ronaldo Ribeiro da Silva, no bairro Belo Jardim. De acordo com os autos do inquérito policial, a briga entre facções criminosas teria sido a motivação. Maykon morava numa área dominada por um grupo rival e estava na Vila Acre, área de outra organização criminosa. As penas dos integrantes do grupo somadas chegam a 110 anos e 10 meses de reclusão em regime fechado.

Continuar lendo

Cotidiano

Morador de rua é ferido a golpes de faca enquanto dormia com a namorada em praça

Publicado

em

O morador de rua Marcos Paulo Alves Moreira, de 32 anos, foi ferido a golpes de faca na praça dos Tocos na noite desta terça-feira, 21, na Rua Benjamin Constant, em frente ao Fórum Barão do Rio Branco, no Centro.

De acordo com informações da polícia, Marcos Paulo estava deitado com sua namorada em um quiosque na praça, dormindo, quando um outro morador identificado como Paulinho se aproximou da vítima e em posse de uma faca desferiu dois golpes que atingiu a região do abdômen e braço da vítima. Após a ação, o criminoso fugiu do local.

A namorada de Marcos Paulo acionou a ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e encaminharam o ferido ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

A namorada de Paulo relatou a reportagem do ac24horas que o autor do crime já havia brigado com Marcos Paulo outro dia.

A Polícia Militar esteve no local, colheu as características do acusado e e seguida fez um patrulhamento na região em busca de prendê-lo, mas ele não foi encontrado.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Continuar lendo

Cotidiano

Servidores de saúde fazem manifestação cobrando reposição salarial em Tarauacá

Publicado

em

Nesta terça-feira, 21, dezenas de servidores de saúde do município de Tarauacá saíram às ruas em protesto cobrando reposição salarial da gestão municipal.

Segundo o ex-candidato a prefeito nas eleições de 2020, os trabalhadores exigem além da reposição salarial, o plano de carreira.

Sobre a manifestação, o prefeito em exercício, Raimundo Maranguape (PSD), disse que a manifestação é pacífica e que os servidores já tiveram duas reuniões com a gestão municipal.

“Eles fizeram um movimento de 10 minutos e depois se dispersaram. Já houveram duas reuniões entre o jurídico, secretário de saúde e os representantes dos trabalhadores em saúde”, declarou.

O gestor aviso que a prefeitura já tem uma reunião prevista para acontecer com eles quando a prefeita, titular da pasta, Maria Lucinéia (PDT) retornar de Brasília – já que ela está afastada por licença de saúde, desde o 1° de maio.

Continuar lendo

Cotidiano

Bittar recebe aval de Bolsonaro para caminhar com candidatos compromissados com o Acre

Publicado

em

O senador da República, Márcio Bittar (União Brasil), afastado para se dedicar às eleições deste ano, usou as redes sociais nesta terça-feira, 21, para avisar que esteve reunido com o presidente da República Jair Bolsonaro (PL) e recebeu aval positivo para caminhar com candidatos que almejam compromisso com o Estado do Acre.

“Conversando com o Presidente Jair Messias Bolsonaro recebi o aval para caminhar com todos os que desejam o melhor para o Acre”, declarou.

O parlamentar destacou que, apesar da experiência na política, vem aprendendo com a nova geração. “A política é uma ciência complexa que se faz ouvindo todas as pessoas envolvidas, o que me faz aprender todos os dias. Vamos juntos! União Brasil Acre”, escreveu.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!