Conecte-se agora

Secretário de florestas de Tião pede, em carta, demissão do cargo que ocupou por 13 meses

Publicado

em

Nayanne Santana, da Agencia de Notícias do Acre

Depois de 13 meses participando ativamente da gestão de Tião Viana a frente da Secretaria de Florestas (SEF), o engenheiro florestal João Paulo Mastrangelo solicitou ao governador do Estado, por meio de ofício, sua exoneração do cargo de secretário de Floresta por motivos pessoais. Com a saída de Mastrangelo, o secretário adjunto Carlos Ovídio assume a SEF interinamente.

“Lamento profundamente esta decisão, ao mesmo tempo em que externo meu o meu orgulho e satisfação de ter integrado a equipe de governo”, ressalta Mastrangelo em sua solicitação.

João Paulo Mastrangelo observa disse ter orgulho de ter feito parte da equipe de Tião Viana. “Uma equipe que já no primeiro ano deste governo apresentou ao Acre significativos avanços, demonstrando a grandiosidade do que será esta gestão nos próximos anos”.

Avanços na SEF

O engenheiro florestal falou ainda que sua atuação a frente da SEF também trouxe avanços significativos para o setor ambiental. Entre eles destacam-se: o trabalho na área de infraestrutura com a abertura de ramais para o manejo florestal; a residência florestal que permite a engenheiros recém-formados fazerem pós-graduação com auxílio de bolsa e realizar trabalho prático em instituições públicas e privadas; a criação do primeiro plano de manejo comunitário da reserva Chico Mendes; a inclusão de 150 famílias no manejo em Mâncio Lima.

João Paulo também destacou a conclusão da indústria florestal de Cruzeiro do Sul e Tarauacá que deve ser inaugurada ainda neste primeiro semestre e a construção de mais de 80 moradias para famílias que vivem na floresta do rio Gregório.

 

Carreira na área florestal prossegue

Mastrangelo lembrou que mesmo desligando-se do cargo de secretário manterá seu trabalho como funcionário de carreira da SEF. “Sou concursado e pretendo manter meu trabalho na secretaria. Estarei sempre a serviço do Estado”.

O engenheiro florestal revela que destes 13 meses que participou ativamente da gestão conquistou grandes aprendizados.

“A melhor experiência que tive foi com as relações humanas, em poder me aproximar de problemas que afligem as comunidades de nosso Estado, principalmente aquelas comunidades que desenvolvem atividades na área de florestas. Outro ponto muito importante foi o próprio aprendizado com o governador Tião, na forma de conduzir as ações do governo para ir de encontro ao que realmente é importante para o povo”, pontuou Mastrangelo.

Gratidão  à confiança recebida

João Paulo Mastrangelo tem grande conhecimento na área de engenharia florestal, porém esta foi sua primeira experiência na vida pública, na gestão de uma pasta com tamanha relevância para o Acre. Por isso, ao deixar o cargo ele demostrou sua gratidão com o governador e com toda a equipe que o ajudou a consolidar os trabalhos na SEF.

“Agradeço a confiança depositada no meu trabalho para enfrentar o desafio de dar escala e modernizar a economia florestal do Estado, com a conservação de nossos recursos naturais, e, principalmente promovendo a geração de emprego, renda e esperança para o povo do Acre”, conclui João Paulo Mastrangelo.

João Paulo disse que seus planos para os próximos meses são dedicados aos estudos. Na lista de seus novos desafios há proposta de fazer mestrado na área de sua formação acadêmica.

Veja aqui a o pedido de Exoneração do secretário feito ao governador Tião Viana

 

Acre

Cadastro reserva se acorrenta e cobra “palavra” de Gladson

Publicado

em

Durante protesto, o integrante do cadastro de reserva da Polícia Civil, Jorge Souza Pequeno, de 24 anos, natural de Cruzeiro do Sul, se acorrentou nas primeiras horas desta quarta-feira, 1°, em frente ao Palácio Rio Branco, para cobrar um posicionamento do governador Gladson Cameli (Progressistas).

Ao ac24horas, Jorge disse que o foco de seu protesto é chamar a atenção do chefe do executivo. Segundo ele, é necessário que o governo faça um ato concreto sobre o assunto. “Minha reivindicação é um ato concreto do Governador como uma nota no diário oficial, pois, a palavra dele ele já vem dando durante quase 4 anos, só quero ser chamado para a última etapa do concurso, que é a academia de polícia”, declarou.

Recentemente, Gladson convocou 17 candidatos aprovados para o curso de formação policial. No entanto, para o grupo, esse número ficou muito abaixo do esperado, uma vez que cerca de 500 pessoas aguardavam pelo chamamento do governo.

O certame foi realizado em 2017, na época, o concurso da Polícia Civil era para preenchimento de 250 vagas. Os salários variavam de de R$ 3.007,78 a R$ 15.378,00. O processo seletivo teve 7.652 pessoas inscritas, segundo a Secretaria de Gestão Administrativa (SGA).

Continuar lendo

Acre

Prefeitura decreta medidas para contenção de despesas

Publicado

em

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), publicou um decreto nesta quarta-feira, 1, que estabelece medidas administrativas para contenção e otimização de despesas, no âmbito do Poder Executivo.

No decreto, ficam suspensas as ações relativas a pessoal que causem impacto financeiro na Folha de Pagamento, especificamente, a concessão de férias em pecúnia.

“Havendo necessidade premente da realização das referidas despesas, deverá ser encaminhada justificativa fundamentada pelo ordenador de despesa, acompanhada do respectivo demonstrativo financeiro, ao chefe do Poder Executivo Municipal para apreciação e autorização”, afirmou.

Por fim, o prefeito afirmou que cabe aos Secretários Municipais e equivalente das Indiretas promoverem e acompanharem o disposto neste Decreto, no âmbito de atuação de suas respectivas Unidades Administrativas.

Continuar lendo

Acre

Infarto fulminante mata Capitão Moreira, do Corpo de Bombeiros

Publicado

em

O capitão do Corpo de Bombeiros do Acre, Antônio José Moreira, de 62 anos, morreu no início da manhã desta quarta-feira, 1º, em Rio Branco.

O militar foi vítima de infarto fulminante em sua própria residência por volta das 5 horas da manhã. Como quase todos os bombeiros mais antigos do Acre, Capitão Moreira ingressou na Polícia Militar em 1979 e só anos depois foi transferido para o Corpo de Bombeiros. Passou por todos os postos, desde soldado, indo para reserva como capitão.

Parte do velório acontece no Comando do Corpo de Bombeiros do Acre no período de 10 da manhã ao meio-dia. A expectativa, ainda não confirmada pela família, é que o corpo seja transferido no período da tarde para Sena Madureira, município onde nasceu e onde deve ser sepultado.

Continuar lendo

Acre

Bocalom sanciona PLC que institui Ouvidoria na Câmara

Publicado

em

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas) sancionou nesta quarta-feira, 1, o Projeto de Lei Complementar (PLC) que institui a Ouvidoria da Câmara Municipal de Rio Branco, que servirá como meio de interlocução com a sociedade.

O canal será aberto para o recebimento de solicitações, informações, reclamações, sugestões, críticas, elogios e quaisquer outros encaminhamentos relacionados às suas atribuições e competências.

A Ouvidoria da Câmara Municipal, será diretamente vinculada à Presidência, sendo dirigida por um Ouvidor designado pelo presidente entre os servidores de carreira da Câmara Municipal de Rio Branco e que tenham formação preferencialmente nas áreas de Gestão Pública, Administração e Direito.

O prazo de resposta às demandas encaminhadas à Ouvidoria será de até 20 dias, prorrogável por mais 10 (dez) dias, havendo justificativa expressa e notificada do demandante.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas