Conecte-se agora

TCE vasculha prefeitura de Acrelândia, existem novas denuncias do Fundeb

Publicado

em

Quase um mês depois dos formadores de um consórcio para matar o vereador Pinté irem parar atrás das grades, caso conhecido pela denuncia do desvio de verbas do Fundeb, o Tribunal de Contas do Estado está novamente vasculhando as contas do município de Acrelândia, localizado a 100 km da capital. Há novas denuncias de desvio dos recursos do fundo que vem se transformando um pesadelo para os gestores públicos.

O prefeito Clovis Moretti, vem negando informações a respeito da prestação de contas (folha analítica) referente aos repasses oriundos do Fundeb e os 25% da contrapartida da prefeitura (recursos próprios) no que correspondem aos 60% destinados ao pagamento dos professores da rede municipal dos últimos sete meses.

A informação é da presidente do Sinplac, a professora e sindicalista Socorro Lima. Ela conta que depois que solicitou os documentos passou a ser perseguida pelo prefeito “que está negando minha disponibilização para o sindicato e ainda por cima me transferiu para uma escola que fica a 36 km da cidade”, disse.

Ainda segundo a sindicalista, os gestores que substituíram a turma do ex-prefeito Carlinhos Araújo, “estavam à vontade com a prestação de contas do fundo”. A líder sindical confirmou a presença do Tribunal de Contas no município. Diante do silêncio nas respostas dos documentos solicitando a prestação de contas, o caso já foi denunciado ao Ministério Público.

O artigo 543 da Constituição diz que o empregado eleito para cargo de administração sindical ou representação profissional, inclusive junto a órgão de deliberação coletiva, não poderá ser impedido do exercício de suas funções, nem transferido para lugar ou mister que lhe dificulte ou torne impossível o desempenho das suas atribuições sindicais.

Socorro diz ainda que encaminhou ao município toda a documentação exigida e mesmo assim está sendo ameaçada e perseguida. “Parece que estamos vivendo novamente uma ditadura onde sindicalistas são perseguidos por defenderem o povo”, concluiu.

Jairo Carioca – da redação de ac24horas
jscarioca@globo.com

 

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas