Conecte-se agora

Em uma semana, mulher é operada duas vezes “por negligência médica” no Pronto Socorro de Rio Branco, acusam familiares

Publicado

em

Samara Filgueira, 25 anos, mãe de uma criança de 1 anos e 8 meses, foi submetida nesta quarta-feira (30) a uma cirurgia reparadora após agonizar durante uma semana com diagnósticos imprecisos e uma intervenção cirúrgica mau sucedida no Pronto Socorro de Rio Branco, capital do Acre.

 A denúncia de suposta “negligência médica” parte do esposo de Samara Filqueira, Stefen Santos,  que atribui o atual quadro clínico de sua mulher, internada no Centro de Tratamento Intensivo do Pronto Socorro,  a sucessivos desencontros de informações.  Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Tucumã,  um médico teria diagnostico “virose”. No Pronto Socorro outro teria avaliado como possível apendicite.

Confirmada a segunda alternativa,  Samara foi enviada ao Hospital Santa Juliana, algo que não teria agradado a família que  insistiu em seu retorno ao hospital público, lugar no qual a mulher foi submetida à primeira cirurgia, no sábado 26,  mas antes disso teria tido o pedido de cirurgia negado por um médico, não citado pela família, que teria evitado realizar a operação,  assim, sendo escalando um segundo profissional para realizar a intervenção.

“Muitos foram às desculpas, impedimentos, constrangimentos, tudo em prol de se cumprir os procedimentos… …  Cada um com um diagnóstico, uma desculpa, ou uma tentativa de passar a bola da responsabilidade, enquanto isso minha esposa agonizava numa maca, com tubos, sem comer, sem beber e sem diagnóstico verdadeiro”, disse o marido.

A família afirma ter pedido a intervenção da administração do hospital e atribui a alguns médicos o descanso com Silmara. “O diagnóstico foi de uma situação gravíssima, que piorou por uma sequência de atos negligentes e inexplicáveis”, afirmam.

Descontente, Stefen Santos disse que a vida de sua esposa “foi brutalmente tratada com descaso, negligência, como se fosse apenas mais um que deu entrada no hospital e que agora é parte de um jogo entre a vida e a morte, que espera, em contínuas orações, não fazer parte das estatísticas negativas”.

Procurado pela reportagem, o médico Giovane Casseb, Gerente de Assistência à Saúde do Pronto Socorro, explicou que a transferência da paciente para o Hospital Santa Juliana foi um procedimento habitual, tendo em vista que a unidade mantém convênio com o SUS e estrutura necessária para realização cirúrgica.

Quanto a suposta recusa de um médico em realizar a operação de  Silmara, o gerente explica que não teria havido recusa, apenas obediência ao procedimento no qual o quadro clínico da paciência apontava para que o médico da paciente, Francisco Lopes, que não estava em dia de plantão, realiza-se o procedimento. Para Casseb, o médico plantonista teria realizado os procedimentos necessários e caso tivesse detectado urgência necessária teria realizado a operação imediatamente e não esperaria pelo médico da paciente.

Ainda de acordo com o gerente, o Pronto Socorro conta equipes médicas distintas, uma para atender emergências que chegam à unidade e outra para cuidar dos pacientes internados, esse segundo caso é adequando ao quadro de Silmara, que estava clinicada e tinha acompanhamento do médico Francisco Lopes, o qual a família da paciente demonstra gratidão.

Edmilson Alves, de Rio Branco-AC
[email protected]
Redação de ac24horas

 

Acre

Falha no atendimento a presos monitorados vira alvo de inquérito

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MP-AC) resolveu abrir um inquérito civil para apurar inúmeras reclamações relacionadas a falhas no atendimento aos presos monitorados por tornozeleira eletrônica na capital. O despacho foi publicado na edição do Diário Eletrônico de quarta-feira, 30.

Tales Fonseca Tranin, da 14ª Promotoria de Justiça Criminal, destacou que vem recebendo constantes reclamações por parte de reeducandos monitorados, quanto à indisponibilidade dos telefones da Unidade de Monitoramento Eletrônico da capital. Segundo ele, há aproximadamente 1.500 indivíduos incluídos no sistema de monitoração eletrônica, apenas na cidade de Rio Branco, e que em razão da falta de efetivo, apenas dois policiais ficam encarregados pelo atendimento das solicitações.

Talles ressaltou que considerando o elevado número de situações que demandam a atuação das equipes de fiscalização da UMEP diariamente e que a dificuldade de comunicação com a unidade vem ocasionando diversos prejuízos aos monitorados, que por muitas vezes acabam sendo presos em razão das violações, mesmo estando em comprovado estado de necessidade, como por exemplo, nas ocasiões em que são vítimas de tentativa de homicídio.

Visando a necessidade de regularização da problemática, sobretudo evitar prejuízos aos monitorados que demonstram interesse em cumprir a pena nos moldes estabelecidos, a promotoria do órgão controlador decidiu uma investigação. “Resolve instaurar inquérito civil com fundamento no art. 4º, caput, da Resolução n.º 23/2007/CNMP, e no art. 23, caput, da Resolução n.º 28/2012, do Colégio de Procuradores de Justiça do MPAC, a fim de verificar a procedência das alegações de possível deficiência no serviço de fiscalização e assistência aos presos sob monitoração eletrônica pela Unidade de Monitoramento Eletrônico de Presos em Rio Branco”, diz trecho do documento.

Ao fim do despacho, o promotor determinou a expedição de ofício ao Diretor Presidente do IAPEN e ao Diretor da UMEP, para que informem, no prazo de 10 (dez) dias, o modo de funcionamento das linhas telefônicas destinadas ao atendimento dos reeducandos monitorados e, se estão disponíveis 24 horas por dia e quantos servidores são lotados no setor.

Continuar lendo

Acre

Nicolau Júnior parabeniza José Ribamar novo presidente do TCE

Publicado

em

O deputado estadual reeleito, Nicolau Junior ( PP), presidente da Assembleia Legislativa parabenizou o conselheiro José Ribamar, aclamado nesta quinta-feira, para presidir o Tribunal de Contas do Estado.

Nicolau destacou o trabalho realizado pelo então presidente Ronald Polanco e disse que o TCE estará em boas mãos na gestão de Ribamar, o mais novo conselheiro da corte.

José Ribamar foi o único candidato do pleito e acabou aclamado por unanimidade. Ele foi empossado no cargo logo após a sessão, que ocorreu de forma virtual.

A nova composição ficou assim: Presidente da Corte para o próximo biênio, Conselheiro José Ribamar Trindade de Oliveira, como Vice-Presidente, o Conselheiro Valmir Gomes Ribeiro e como Corregedora, a Conselheira Dulcinéa Benício de Araújo.

Continuar lendo

Acre

Motociclista colide contra muro e vai parar no Pronto-Socorro

Publicado

em

Um acidente trânsito envolvendo uma motocicleta deixou Valdeonor Pereira da Silva, de 40 anos, ferido na noite desta quinta-feira, 1°, no ramal São João, no bairro Apolônio Sales, em Rio Branco.

Segundo informações de populares que presenciaram o acidente, Valdeonor trafegava em uma motocicleta modelo Yamaha YBR 125, de cor prata, placa MZT-2291, no sentido centro-bairro quando perdeu o controle da moto, invadiu a pista contraria, subiu na calçada e colidiu contra um muro. Com o impacto, Valdeonor bateu a cabeça e desmaiou.

A ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e encaminharam o motociclista ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável, com sinais de embriaguez alcoólica.

Policiais Militares do Batalhão de Trânsito não foram acionados.

A moto foi removida do local por terceiros.

Continuar lendo

Acre

Tesouro concede B ao Acre em capacidade de pagamento

Publicado

em

De acordo com a análise da capacidade de pagamento (CAPAG) realizada em 2022, 21 Estados possuem nota de capacidade de pagamento A ou B, a qual permite que o Ente receba garantia da União para novos empréstimos. Com boa saúde financeira, o Acre recebeu nota A novamente. Essa nota, concedida no final de novembro pelo Tesouro Nacional, se sucede ao longo da gestão de Gladson Cameli.

Parte dos Estados sofre para regularizar suas finanças. Goiás e Rio de Janeiro passaram das notas C e D para as respectivas notas B e C. Tocantins também melhorou sua capacidade de pagamento, que mudou de C para B. Por outro lado, Maranhão deixou de ser elegível a operações de crédito com a garantia da União, ao passar da classificação B para C em 2022.

A maioria dos Estados sem boa classificação de capacidade de pagamento (A ou B) possuem Índice de Liquidez (IL) maior ou igual a 100%. Para esses Estados, o volume de obrigações de curto prazo das fontes de recursos não vinculadas é superior aos recursos em caixa, o que resultou na perda da boa classificação de capacidade de pagamento.

Alguns Estados também possuem indicador de Poupança Corrente maior ou igual a 95%, o que indica que a capacidade de pagamento foi afetada por uma relação entre receitas e despesas correntes com pouca margem para o crescimento das despesas obrigatórias estaduais.

No caso do Acre, o Estado ficou com nota B no indicador de capacidade de endividamento; B em poupança corrente; e A no índice de liquidez, o que resultou em nota geral B em CAPAG.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.