Conecte-se agora

Com prédio em ruínas, funcionários do Cecon ameaçam parar

Publicado

em

A estrutura física do prédio que hoje abriga o Centro de Oncologia do Acre – Cecon, tem tirado o sossego de funcionários e pacientes que diariamente entram naquele espaço. Com rachaduras espalhadas do piso até o teto, o prédio, segundo os funcionários, não é mais seguro e pode desabar a qualquer momento.

Os funcionários chegaram a essa conclusão depois que o prédio tremeu na tarde da última sexta feira, durante o temporal que atingiu Rio Branco. Eles contaram que portas e janelas quase foram arrancadas pelos ventos e que alguns minutos depois do inicio da chuva, tiveram que evacuar a área com medo de que a estrutura viesse ao chão.

“A gente ficou atordoada com o barulho que fazia durante a chuva. O prédio tremeu, todo mundo aqui sentiu. Ta mais do que na hora de eles (governo), tirarem a gente  daqui, antes que aconteça uma tragédia”, suplica uma funcionária que pediu para não ter o nome divulgado. Ela ainda revelou que os funcionários estão elaborando um abaixo assinado pedindo a imediata interdição do local. [clique sobre a foto]

O prédio não passa por uma reforma há mais de uma década. O Cecon se instalou no local em março de 2001, e de lá pra, nenhum investimento na estrutura física foi realizado.

Na escada que dá acesso ao piso superior do prédio, uma rachadura vai do piso até o forro. No lado de fora, outras rachaduras aparecem nas colunas de sustentação do edifício, e também nas calçadas.

Além do serviço de Oncologia ainda funciona no espaço uma ala da maternidade Bárbara Heliodora, onde dezenas de mães são atendidas diariamente com recém nascidos.

A diretora do Cecon, Zélia Assis admitiu que o local precisa de uma reforma mas negou que o prédio tenha sofrido qualquer tipo de abalo durante o temporal. Ela ainda informou que a Secretaria de Obras já realizou os levantamentos necessários para o inicio do processo de reforma, e disse que tudo depende agora da iniciativa do governo.

Jairo Barbosa

Acre

Advogado é preso ao acusar delegado de comprar droga

Publicado

em

A delegacia de polícia de Sena Madureira foi palco de uma ocorrência nada inusitada nesta sexta-feira, 26. O advogado Arthur Braña foi preso ao afirmar para o delegado Marcos Frank compra drogas de seus clientes e depois mandava os prender. O advogado também acusou o delegado de bater em mulheres.

Um vídeo registrou o momento das acusações do advogado e o momento em que o delegado faz as acusações. “Compra droga dos meus clientes e depois prende os caras. Que porra é essa?”, diz Braña.

O delegado deu voz de prisão e arbitrou uma fiança estimada em 2 mil reais, que Braña se negou a pagar. A reportagem não conseguiu contato com o advogado.

Continuar lendo

Acre

Whendy Lima será transferido de UTI aérea para Goiânia

Publicado

em

Após ter apresentado grau de estabilidade nos últimos dias, o deputado estadual do Acre Whendy Lima (PSL), de 39 anos, deverá ser transferido por Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) aérea para a cidade de Goiânia, em Goiás, ainda neste sábado (27). A transferência de estado foi uma opção da própria família do parlamentar após serem informados de que em Rio Branco não há vaga de UTI disponível no Hospital Santa Juliana.

Os familiares desejavam tirá-lo da Fundação Hospitalar do Acre (Fundhacre) e levá-lo ao Santa Juliana, no entanto, não encontraram leitos. Em Goiânia, ele ficará internado numa unidade do Hospital Albert Einstein.

Ainda não se sabe o horário exato em que um avião deverá sair com o deputado. O é filho do vereador N. Lima, de Rio Branco, e foi internado em estado grave após sofrer Tromboembolismo pulmonar PEP, complicação possivelmente desencadeada após uma cirurgia bariátrica.

O parlamentar sofreu uma piora em seu quadro de saúde e teve de ser intubado por volta das 4 horas da manhã da última terça-feira na capital acreana. A cirurgia foi realizada também em Rio Branco no último sábado (20). Lima, está em seu segundo mandato como deputado no Acre.

O tipo de complicação que ele sofreu trata-se de um quadro grave que ocorre quando um trombo (coágulo) se solta, viaja pelo organismo e se aloja em uma das artérias do pulmão, obstruindo o fluxo de sangue.

Continuar lendo

Acre

Audiência vai discutir implantação do Gás Natural Veicular no Acre

Publicado

em

Com o preço dos combustíveis cada vez mais alto, quem mais sente o efeito desse custo é quem trabalha com o transporte de cargas e pessoas. Taxistas e motoristas de aplicativos veem cada dia mais a renda diminuir ou ter que aumentar o turno de trabalho para conseguir pagar as contas.

Uma alternativa para diminuir os custos de quem roda muito é o GNV, sigla de Gás Natural Veicular, que já existe em muitos estados do país, e é um combustível usado na forma gasosa. Como a queima do GNV é mais lenta do que a gasolina, a economia em alguns estados chega a 60% de diferença.

Os pontos negativos para o uso do GNV é a necessidade de implantação de um equipamento específico que vai diminuir a capacidade do porta malas com a instalação de cilindros de gás. O custo não é barato e varia de 3,5 a 5 mil reais.

O Acre é um dos estados do país onde ainda não há a oferta de GNV. Pelo menos, por enquanto. Nesta semana, um grupo de taxistas se reuniu com o deputado estadual Pedro Longo (PV), presidente da Comissão de Defesa do Consumidor e líder do governo, para discutir a realização de uma audiência pública para tratar do tema.

“Saímos da reunião muito satisfeitos e temos a certeza que pode ser uma coisa importante para o Acre. Nós que trabalhamos com transporte de pessoas e rodamos muito sabemos como tem sido difícil com o atual preços dos combustíveis. Já entramos em contato e temos empresas dispostas a vir para o Acre. Queremos ampliar essa discussão”, afirma José Júnior, taxista.

A expectativa é que a audiência pública aconteça na volta do recesso parlamentar.

Continuar lendo

Acre

Protagonismo Empresarial do Acre realiza missão no Sul do país

Publicado

em

A missão empresarial que aconteceu de 23 a 26 de novembro, percorreu os municípios de São Lourenço do Oeste, Campo Erê, Palma Sola e Chapecó, localizados em Santa Catarina, região Sul do país, e que possuem alto grau de experiência em associativismo e cooperativismo.

O grupo era composto por representantes do Sebrae no Acre, da Federação das Indústrias do Acre (Fieac), Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Acre (Federacre) e da Federação da Agricultura do Acre (Faeac).

Durante as visitas, a comitiva conheceu o potencial de cada município dentro das associações e cooperativas. “Para nós é uma oportunidade de levar esses conhecimentos, essas experiências, que aqui são bem desenvolvidas em relação ao nosso estado, que é um estado pequeno, e que com certeza será beneficiado com as vivências que estamos tendo aqui”, afirmou o gerente da unidade de Desenvolvimento do Ambiente de Negócios do Sebrae, Marcelo Macedo.

A comitiva também conheceu a administração dos municípios e a condução da gestão entre as iniciativas pública e privada. As visitas se estenderam às indústrias do ramo alimentício e do agronegócio, localizadas na região.

O gestor destacou a troca que a missão possibilita, junto aos empresários e aos membros do setor público, associações comerciais e empresariais, de uma região desenvolvida. “Com certeza irá impactar de maneira muito direta o desenvolvimento dos nossos negócios, das associações, esperamos conseguir implementar para melhorar também nossos índices”, disse.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas