Conecte-se agora

Gladson Cameli abre o jogo sobre sua candidatura ao governo em 2018

Publicado

em

Se havia alguma dúvida, não há mais: o senador Gladson Cameli (PP) será candidato ao governo acreano na eleição do próximo ano. Numa entrevista exclusiva à coluna, a primeira após a primeira reunião da oposição, Gladson se mostrou muito tranqüilo, ponderado e convicto do que quer. Passou a imagem de um político desprovido de revanchismo, embora seja alvo preferencial dos ataques do PT. Falou sobra campanha, a ferrenha disputa pelas vagas do Senado dentro da oposição, como conduzirá a escolha do seu vice, como vê a oposição, e a onda dos seus aliados de que já ganhou a eleição. Abaixo, como foi a conversa ontem pela manhã no seu apartamento:

CANDIDATURA AO GOVERNO- Está decidido, é uma opção pessoal e pelos pedidos que recebo por onde passo, é uma decisão pensando no povo acreano, porque se assim não fosse continuaria o meu mandato, do qual restam ainda seis anos. A candidatura é por opção política.

VICE DA CHAPA- Não convidei, não escolhi ninguém e nem autorizei ninguém a dizer que será o meu vice. Será uma escolha discutida entre os partidos, dentro de uma composição de forças e em cima de uma discussão franca. Não foi ainda aberta essa conversa.

PERFIL DO VICE– Um nome que traga além da confiança a experiência, para não ficar só uma chapa com dois candidatos jovens.

DISPUTA DO SENADO – Não vou me meter nesta disputa, os candidatos terão que se entender.  Mandei fazer uma pesquisa em todos os municípios acreanos para saber quais os preferidos para o governo e para senador. Vou liberar para publicação e o candidato ao Senado poderá ter uma base de como está a sua popularidade. Para deixar o resultado bem amplo nenhum município deixará de ser pesquisado.

A SUA FIGURA TEM SIDO ALVO DO PT, CHEGANDO AO GOVERNO HAVERÁ O CHAMADO TROCO? – De maneira alguma. Se eu for eleito vou administrar o Acre sem olhar pelo retrovisor, mas pensando num futuro melhor para os acreanos. Não usarei o método do PT.

QUEM FALA PELA SUA CANDIDATURA AO GOVERNO? – Eu.

COMO É QUE VOCÊ SE SENTE SENDO ALVO DO PT?– Chegou a uma situação que estou evitando até ir a um restaurante, porque aonde chegava tinha sempre alguém me filmando. Esse é o método do PT.

COMO VOCÊ RESPONDE ÁS AGRESSÕES DOS ADVERSÁRIOS? – Respondo com a justiça, estou com várias ações contra alguns deles, vieram me pedir para retirar, mas vou deixar até que saiam as sentenças, para que sirvam de exemplo.

COMO FOI SENTAR COM O GOVERNADOR TIÃO VIANA, APÓS A DISCUSSÃO QUE TIVERAM? – -Foi uma reunião para tentar colocar fim a esta violência que domina o Estado. Mostrei também a ele que, não somos concorrentes, pelo fato de que nem candidato ele será em 2018. Não guardo mágoa de ninguém. Estou para ajudar.

QUAL A CHANCE DA SUA CANDIDATURA ESBARRAR NA LAVA-JATO? – Zero possibilidade em trilhões. Isso não tem a menor chance de acontecer.

Opinião da coluna

Fazia muito tempo que não encontrava o senador Gladson Cameli (PP) para uma conversa política. O que achei? Que está muito centrado no que quer, equilibrado, condenando o “já ganhou” de alguns aliados, sem aquele ranço de vingança se chegar ao poder e consciente que a eleição se ganha na urna. Bem diferente da sanha do radicalismo de alguns setores da oposição.

Cada qual com seu cada qual

Este projeto do deputado federal Léo de Brito (PT) para que a União repasse aos Estados o que estes gastam em programas de obrigação do governo federal faz muito sentido. O Acre, por exemplo, que vende o almoço para comprar a janta, não pode bancar a segurança das fronteiras, que não é a sua competência constitucional.  Cada qual com o seu cada qual.

Pergunte para ele

O deputado federal Major Rocha (PSDB) encontrou comigo e surpreso com a calma do governador Tião Viana, na reunião com a bancada federal, me perguntou se sabia se ele tinha tomado chá de erva cidreira. Como não encontro o Tião quase um ano, não freqüento seu gabinete, não tive como lhe responder. Sugeri que perguntasse ao próprio governador.

Marcus fora da disputa

Um parlamentar petista amigo meu revelou ontem que, na última reunião da cúpula do PT no “Hotel Confort”, o prefeito Marcus Alexandre comunicou, oficialmente, que decidiu cumprir o restante do seu mandato e descartou uma candidatura ao governo. “E falou sério”, destacou.

Posição de equilíbrio

O prefeito Marcus Alexandre é muito equilibrado. Sabe que toda eleição é diferente. Teria que deixar o mandato seis meses antes e sem a garantia que estaria com a vaga de governador certa. Se encerrar o mandato na popularidade que se encontra ficaria muito forte para outros embates. Abandonar o mandato pela metade poderia contrariar os seus eleitores.

Com que roupa vai o PT?

Perguntei ao parlamentar petista que me passou a informação que o prefeito Marcus Alexandre não será candidato a governador por decisão própria, com qual roupa então iria o PT para a eleição do próximo ano. Resposta: “só temos o Ney Amorim, a Nazaré Araújo e o Raimundo Angelim”. Mas não soube precisar qual dos nomes seria o pinçado.

Não pode ter pressa

O deputado Ney Amorim (PT) está no seu momento político. Avalio que tem a maturidade suficiente para ver como se comportarão as pesquisas para o governo até o meado do próximo ano, quando se poderá ter uma noção aproximada do que pensa o eleitorado.

  Aliança em formação

O ex-deputado federal Márcio Bittar (PSDB) trabalha para que, o SOLIDARIEDADE, PPS e PTB façam uma aliança para a disputa de 2018. Já teria convencido o ex-deputado federal Junior Betão a sair candidato pelo PTB. Com esta coligação quer formar chapas proporcionais competitivas para a eleição do próximo ano.

Ninguém pode ser contra

Aumento salarial ou reposição de perdas inflacionárias, não importa a nome do projeto do governo a ser apreciado pelos deputados, não acredito que em tempo de crise econômica um deputado tenha a coragem de ser contra ainda que, o acréscimo salarial fosse de um centavo.

Não pode simplesmente ser contra

Não se pode simplesmente ser contra um reajuste salarial para os funcionários estaduais por questões políticas. Estas devem ser resolvidas no palanque da eleição de 2018.

Alternativa aceitável

Foi uma alternativa aceitável a aprovação do projeto do prefeito Marcus Alex Andre, que não concedeu o aumento de 4 reais a passagem e 1,90 para os estudantes, pedido pelos empresários dos transportes coletivos. Ficou no aceitável patamar de 3,50 e 1 real estudante.

Furou o bolo

Os vereadores N.Lima (DEM), Roberto Duarte (PMDB), Célio Gadelha (PSDB), Emerson Jarude (PSL) e Lene Petecão (PSD) votaram contra. Político tem que ter posição. Da oposição só não vou contra o vereador Clésio Moreira (PSDB), que resolveu ficar em cima do muro, se abster de dar o seu voto.

O fusca rendeu

O “Dia do Fusca” foi o projeto mais relevante da ex-vereadora Roselane Sport (PRP). Perdeu a eleição com 166 votos, mas não ficou desamparada: ganhou um cargo de 5 mil reais na PMRB.

Melhor que faz

O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, saiu de cena após a vitória do seu candidato Ilderlei Cordeiro (PMDB). O melhor que faz é ficar mesmo longe da nova administração e dar uma mergulhada, até para  um refresco à imagem política.

Não me perguntem

O PMDB diz que o candidato ao Senado, se não for o Vagner Sales será o deputado federal Flaviano Melo. O senador Sérgio Petecão (PSD) está no mandato. E tem ainda Tião Bocalon (DEM), Márcio Bittar (PSDB) e o Major Rocha (PSDB), e não me perguntem qual a fórmula para a oposição fechar em apenas dois candidatos a senador. Não saberia responder.

Não me convidem para juiz

Uma fonte do PT me passou a informação que, são azedas as relações entre o deputado Lourival Marques (PT) e o secretário Nil Figueiredo. O Nil é mestre em Karatê. Será por isso que o Lourival está tendo aulas de MMA, numa academia do Bosque? Coincidência?

Prestígio em alta

Ouvi ontem de três velhos amigos da Polícia Militar que, os dois nomes mais em alta política dentro da corporação são o do Coronel Ulisses e o do deputado federal Major Rocha (PSDB).

Seguindo o Regimento Interno

O presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, Manoel Marcos (PRB), tem se comportado como deveria se comportar todos os que dirigem um órgão do Legislativo, com isenção, como um magistrado. Perfeita a sua conduta nos embates sobre o aumento do preço das passagens e da criação da CEI. Deixa rolar livremente os debates.

O FATO DA SEMANA
A reunião da bancada federal com o governador Tião Viana, organizada pelo senador Sérgio Petecão (PSD),  pode ser considerada o fato político da semana, por ser a primeira vez que isso ocorre após as turbulências da eleição e dentro de um clima de muita cordialidade. O mais relevante não foi só a civilidade do encontro, mas, o fato de que foi por uma causa que aflige a população acreana, a violência que dominou, principalmente, a capital. Que os 70 milhões de reais programados para serem liberados através de emendas parlamentares, saiam do mundo das promessas e caiam na conta do sistema público de segurança. A sociedade clama por paz.

Blog do Crica

Petecão, Kassab e a festa do Boi Cagão

Publicado

em

O SENADOR SÉRGIO PETECÃO (PSD) deu ontem na Fazenda Boi Cagão, uma prova de força política ao reunir uma multidão, com candidatos e delegações de todos os municípios, para referendar numa apresentação informal, a sua chapa puxada por ele para governador, o advogado João Tota (PSD) de vice, e a deputada federal Vanda Milani (PROS) para o Senado. Um fato que pode ser destacado é que não foi uma festa com a presença das camadas das elites, mas do povão. Ao trazer para a solenidade o ex-ministro e presidente do PSD, Gilberto Kassab, Petecão mostrou por outro lado o seu prestígio com a direção nacional, que tem a sua candidatura como prioritária, afinal, ambos são amigos de muito tempo.

A forte presença popular leva no sentido de que o senador Sérgio Petecão (PSD), que é muito forte numa campanha, deverá ser um os que vai chegar no segundo turno. Anotem, para conferir no seu devido tempo: o senador Sérgio Petecão (PSD) vai quebrar a banca de institutos de pesquisas que o colocam com baixa aceitação popular. O jogo não começou, de julho em diante é que se vai saber quem é que tem café no bule. Treino é treino, jogo é jogo.

BOM PAPO E HUMILDE

CONVERSEI ontem por um bom tempo com ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo. Gilberto Kassab. Bom papo e humilde. Se disse entusiasmado com a festa na Boi Cagão. Sobre a política nacional, Kassab não vê chance para uma candidatura da terceira via decolar e nem indício de mudança na polarização entre Lula e Bolsonaro. Kassab é uma das lideranças políticas das mais expressivas no plano nacional, uma espécie de guru dos bastidores.

CHEGA NO SEGUNDO TURNO

NA VISÃO de Gilberto Kassab, o senador Sérgio Petecão (PSD) vai para o segundo turno e ganhará a eleição.

CONTINUA EMBOLADA

A SITUAÇÃO na chapa majoritária do governador Gladson Cameli continua embolada. Não se sabe, oficialmente, quem será o seu candidato ao Senado, e querem até vetar que ele indique um nome de livre escolha para vice. 

NÃO ACONTECE NEM NA TERRA DO NUNCA

NOS MEUS MUITOS janeiros, nunca vi assessores de um governador se reunirem para deliberar num jantar que, o governante não tem o direito de escolher o seu candidato a vice-governador e vetar nome. Isso não acontece nem na Terra do Nunca das histórias infantis do Peter Pan.

ESTOU VENDO AGORA

É VIVENDO e aprendendo, estou assistindo este filme cômico agora, na sucessão do governador Gladson. Só falta pedirem ao Gladson para entregar a sua cadeira e a caneta, para sentarem e assinarem atos de demissão e contratação. Estão querendo ser mais real que o Rei.

SETE VIDAS

A SENADORA Mailza Gomes (PP), volto afirmar, deve ter sete vidas, porque perdi as contas das investidas para lhe impedir de disputar um novo mandato de senadora, mas ela continua firme no propósito da sua candidatura.

TEM DIREITO

NÃO ENTRO no mérito se vai ganhar ou perder a eleição, não tenho bola de cristal, mas ela tem o direito de postular ser candidata. A senadora Mailza tirou o PP do zero, e fez do partido o grande vencedor do último pleito.

RETARDAR AO MÁXIMO

O EX-SENADOR Jorge Viana (PT) vai retardar ao máximo o anúncio da sua candidatura, quer ver primeiro o resultado do julgamento dos recursos do governador Gladson Cameli, na Operação Ptolomeu.

TOLERÂNCIA ZERO

A EXECUTIVA do MDB vai fechar questão para os candidatos a deputado em torno das candidaturas da Mara Rocha (MDB) ao governo e da Jéssica Sales (MDB) de senadora. O candidato que apoiar o governador Gladson Cameli, o Jenilson Leite ou o Sérgio Petecão, por exemplo, será acionado por infidelidade partidária e perderá a legenda. O MDB está correto na sua posição.

NADA MAIS NATURAL

NADA MAIS NATURAL que a Márcia Bittar (PL) seja candidata ao Senado, defenda as ideias da direita, que seja bolsonarista, na política tem que se ter lado. A avaliação fica para o eleitor, que dirá se acompanha ou não a candidata.  Que seria do amarelo, se todos só gostassem do vermelho? Deixemos as urnas falarem.

DOBRADINHA DE SENA

ANTAGONISTAS na política, a candidata a deputada federal Meire Serafim (União Brasil), apoiada pelo prefeito Mazinho Serafim deverá ser a mais votada em Sena Madureira. E, para deputado estadual o deputado Gérlen Diniz (PP) deverá ser o mais votado à ALEAC.

PARA TODOS OS GOSTOS

SÃO CANDIDATAS a deputada federal a Dra. Suelen (PSD), Jezuíta Arruda (PSD), Lene Petecão (PSD), Rosana Nascimento (PSD), Perpétua Almeida (PCdoB), Nazaré Araújo (PT), Antonia Lúcia (REPUBLICANOS), Meire Serafim (União Brasil), Charlene Lima (PL), Socorro Neri (PP), Michele Mello (PDT) e Keiliane Cordeiro (REPUBLICANOS), nomes e ideologias para todos os gostos.

O AGRO É TECNO, O AGRO É POP, E VAMOS SABER SE TEM VOTO.

 SERIA bom para o debate de ideias, que o pessoal do agronegócio mantivesse as candidaturas ao governo e para senador. O agro é tecno, o agro é pop, e se saberia se teria votos no estado.

O TRISTE FIM

O PSDB, que já foi um partido de alta expressão nacional, se encontra hoje definhado e virou um puxadinho da fracassada terceira via, que até o momento não decolou.

SEM CONVERSA

LIGUEI para o deputado federal Flaviano Melo (MDB) e perguntei se procediam os boatos de que poderia haver uma aliança com o governador Gladson, e como resposta me mandou uma foto sua em campanha, em Acrelândia, ao lado da Mara Rocha.

FRASE MARCANTE

“Não existe amizade na política, existe o jogo de interesses.” Do anedotário da política mineira.

Continuar lendo

Blog do Crica

Mailza mantém sua candidatura ao Senado e joga gasolina para apagar a fogueira do PP 

Publicado

em

O QUE ESTE BLOG já tinha dado em primeira mão esta semana, de que não estava no foco da senadora Mailza Gomes (PP),  desistir de disputar o Senado, mas sim manter a sua candidatura, recebeu a confirmação na noite de ontem (20) pelo vice-presidente do PP, prefeito Tião Bocalom, ao afirmar em entrevista ao ac24horas que, a candidatura da Mailza não tem volta, por ter o apoio dos prefeitos da sigla e da direção nacional do partido. Este cenário bate de frente com o anúncio feito ontem pelo governador Gladson Cameli ao ac24horas, de que a senadora Mailza Gomes (PP) estava fora do páreo e que a vaga de candidato a senador da sua chapa seria indicada pelo senador Márcio Bittar (União Brasil). 

O episódio mostra o clima de conflagração que existe hoje no PP, completamente dividido entre os querem expurgar a senadora Mailza Gomes (PP) para beneficiar a indicação da Márcia Bittar (PL), pelo senador Márcio Bittar (União Brasil); e os que defendem o direito da Mailza de buscar um novo mandato. O PP virou hoje uma central de intrigas por conta da indicação do candidato ao Senado do Gladson Cameli, onde os egos inflamados se engalfinham, e sem ter conseguido formar uma chapa dos sonhos para a Câmara Federal, que ficou mediana para o tamanho de um partido que se encontra no poder.

NÃO PRECISA DE OPOSIÇÃO

COM os assessores que tem no seu círculo palaciano mais fechado, envoltos em intrigas sórdidas para queimar companheiros na briga por espaços, o governador Gladson não precisa nem de oposição, pois, querelas internas detonam mais um governo que os opositores.

INFERNO ASTRAL

A BRIGA entre esses grupos deixou de ser meras discordâncias, mas baixou para os ataques chulos, pessoais, que ferem a honra, mais próprios para o linguajar dos botecos. Longe de um grupo queimar o outro, só prejudica o Gladson, porque lhe tira a paz de governar. E, o que mais um governador precisa é de paz. Ou o Gladson exerce a autoridade, ou a zorra continua.

DISCUTINDO O QUE NÃO EXISTE

O SAUDOSO ex-governador Jorge Kalume já dizia que, na política acreana não se faz previsão além de 24 horas, porque o futuro só a Deus pertence. E, o que se vê é um debate açodado, inócuo, sobre quem será o candidato a governador do grupo palaciano em 2026, quando nem ganharam a eleição de 2022. É o carro adiante dos bois.

CONFESSO QUE NUNCA VI

OLHE QUE tenho décadas no jornalismo político, mas nunca vi um cenário com tantas intrigas em uma sucessão estadual, como na sucessão do Gladson Cameli. Quem manda, impõe, é quem está no poder, e o Gladson não aprendeu essa simples lição. Por isso, a confusão toda.

CAMPANHA NAS BASES

O CANDIDATO a deputado estadual pelo PT, Cesário Braga, tem feito uma campanha baseada na escola antiga do ex-deputado Nilson Mourão e da ex-senadora Marina Silva, de firmar a candidatura nas bases partidárias tradicionais. E, ele conhece a velha guarda um por um.

APOIO DOS CACIQUES

O DEPUTADO federal Alan Rick (União Brasil) garantiu ontem ao BLOG já ter o aval da direção nacional do União Brasil para ser o candidato a senador pela sigla, com base de estar pontuando na cabeça em todas as pesquisas realizadas. Quer integrar a chapa do Gladson.

VAI PARA A JUSTIÇA

O DEPUTADO Luiz Gonzaga (PSDB) vai mesmo buscar o seu direito de disputar a reeleição na justiça. A direção do PSDB fechou questão em não lhe dar legenda.

COMENDO PELAS BEIRADAS

MINGAU quente se come pelas beiradas, é o que o ex-senador Jorge Viana (PT), está fazendo, com reuniões nos municípios. Enquanto os candidatos do poder se esgoelam, ele vende o peixe da sua candidatura ao Senado.

NÃO TEM RECUO

O DEPUTADO FEDERAL Flaviano Melo (MDB) me disse ontem não ter proposta que faça o partido se juntar com o governador Gladson, porque o parido vai comas candidaturas da Mara ao governo e Jéssica a senadora.

FESTA SEM GRAÇA

O PDT anunciou ontem numa festa que o partido apoiará o Gladson Cameli á reeleição. Festa sem graça. Novidade seria o PDT apoiar o a candidatura do Jenilson Leite (PSB) ao governo. É o que bisei aqui neste espaço, que o PDT fazia firula e caminharia com o Gladson. Ora, pois!

COMO VAI FICAR?

O DEPUTADO ROBERTO DUARTE (REPUBLICANOS) continua batendo forte no governador Gladson. Mas seu partido apoiará o governador. Como ficará o Roberto nessa história, ele que é candidato a deputado federal.

POUCO CASO

O CANDIDATO a deputado federal pelo REPUBLICANOS, Israel Milani, não está nem um pouco preocupado com sanções, vai acompanhar a mãe e candidata ao Senado, Vanda Milani, que estará na chapa o senador Petecão (PSD).

SEM ALTERNATIVA

O PT vai mesmo se engajar na candidatura do deputado Jenilson Leite (PSB) ao governo, não tem alternativa, já que o Jorge Viana (PT) disputará o Senado.

NÃO PREPARARAM QUADROS

O QUE acontece é que o PT passou 20 anos no poder no estado, e não formou quadros novos para disputas majoritárias. Fora o JV, o único que poderia disputar o governo é o Marcus Alexandre, mas ele será candidato a deputado estadual.

QUEM FALA A VERDADE?

O GRUPO do Gladson fala que ele tem o aval da direção nacional para tirar a candidatura ao Senado da Mailza Gomes. O grupo da Mailza diz ter aval da direção nacional para ela continuar candidata. Quem fala a verdade?

ANCÔRA FORTE

NÃO tirem de tempo a candidatura a deputada federal da Meire Serafim (União Brasil). Foi a deputada estadual mais votada da última eleição, e é ancorada no bom trabalho que faz o prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim.

OUTRA QUE ESTÁ NA BRIGA

CONVERSANDO ontem com amigos de Cruzeiro do Sul que conhecem a realidade política do município, foi me dito que uma das candidaturas mais bem posicionadas na região para deputada federal, é a da Keiliane Cordeiro, esposa do ex-prefeito Ilderlei Cordeiro.

BEM MAIS FRACA

COM o ex-prefeito Raimundo Angelim fora do jogo, a chapa de deputado federal da federação que engloba o PT-PCdoB-PV, ficou bem mais fraca, com tendência de fazer apenas um para a Câmara Federal.

BATEU O PESSIMISMO

A IMPRESSÃO que passa é que o presidente Bolsonaro deu a eleição como perdida, ou não estaria se insurgindo novamente contra as urnas eletrônicas, pelas quais se elegeu. Parece seguir a mesma batida do TRUMP.

FRASE MARCANTE

“Em política, até a raiva é combinada”.  Frase do saudoso ex-deputado federal, Ulysses Guimarães.

Continuar lendo

Blog do Crica

Mailza quebra o silêncio sobre sua candidatura ao Senado

Publicado

em

EM DECLARAÇÃO exclusiva ao BLOG DO CRICA, depois de longo silêncio, a senadora Mailza Gomes (PP) mandou ontem (20), às 23 horas e 50 minutos, a seguinte postagem sobre a manutenção da sua candidatura ao Senado: “Boa noite, Luís Carlos, minha base de apoio deseja que eu saia para o Senado. E trabalhei para isso, estou tentando construir essa candidatura da melhor forma com meu partido. Me afastei uns dias para tratamento de saúde, fiz uma cirurgia, retorno no início do próximo mês para essas definições junto com meu grupo, obrigado e um abraço”.

Traduzindo o texto: não pensa em retirar a sua candidatura ao Senado, como quer o governador Gladson Cameli. E agora. Como é que o boi vai dançar?

Mais política no BLOG DO CRICA

Continuar lendo

Blog do Crica

Gladson Cameli: “Alan Rick será meu candidato ao Senado”

Publicado

em

A FRASE acima foi enviada ao BLOG às 23 horas da noite desta sexta-feira (20), em uma mensagem do governador Gladson Cameli, após um jantar que reuniu o seu grupo político para discutir os nomes da sua chapa majoritária. A escolha do deputado federal Alan Rick (União Brasil), se deu pela sua boa colocação em todas as pesquisas.

A questão do vice ficou para ser decidida em outra oportunidade. Não foi explicado ao BLOG se o Alan Rick (União Brasil) integrará a sua chapa ou se o apoio é independente da senadora Mailza Gomes (PP) manter a sua candidatura a mais um mandato. Com isso fica descartado o apoio à candidatura da Márcia Bittar (PL) ao Senado.

Mais política no BLOG DO CRICA.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2021 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados

error: Conteúdo protegido!