Conecte-se agora

Comida vencida é distribuída pelo governo de Rondônia aos desabrigados

Publicado

em

Os moradores do Distrito de Araras, localizado no município de Nova Mamoré, em Rondônia, estão denunciando o recebimento de produtos vencidos para o consumo. Dentre as denuncias, também se reclama suposto “maus tratos” por partes das equipes Secretária de Assistência Social. O órgão é o responsável por viabilizar ações aos desabrigados.

unnamed (3)

A cidade de Nova Mamoré recebeu, no final do mês de fevereiro, mais de 250 cestas básicas. O material foi distribuído pelo governo estadual. As unidades foram levados a cidade de helicóptero por conta da interdição da BR-364, interditada pela invasão das águas do Rio Madeira, sobre a rodovia.

unnamed (4)

Mais o que chamou mesmo a atenção e que na cozinha do abrigo dezenas de pacotes de arroz estavam com o prazo de validade vencido e todos eles com etiquetas de um supermercado que fica localizado no município de Nova Mamoré.As imagens repassadas à Redação ac24horas reportam a validade dos produtos. Fica evidente que o prazo de validade foi ultrapassado. Dentre os problemas que podem ser causados pelo consumo de alimentos estragados está a intoxicação alimentar.

Para quem não sabe, a intoxicação alimentar geralmente é o resultado de uma reação à comida ou à água contaminadas durante o preparo, manipulação ou armazenamento dos alimentos. 

Acre

Deputados aprovam PEC que inclui ISE no Sistema de Segurança

Publicado

em

A Assembleia Legislativa do Acre aprovou em dois turnos de votação nesta quarta-feira (11) a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) incluindo os agentes do Instituto Socioeducativo do Acre (ISE) no sistema estadual de segurança pública. Outra PEC aprovada garante indenização extraordinária a servidores provisórios do ISE, que terão direito a 1 salário mínimo por ano trabalhado, segundo a PEC proposta pelo deputado Gerlen Diniz (Progressistas).

Um grupo de trabalhadores do ISE cujos contratos são provisórios e ao longo dos anos foram prorrogados serão beneficiados. Atualmente, muitos podem ficar sem trabalho devido a essa situação em razão do concurso público em andamento.

“Vai cumprindo os desdobramento do debate um papel histórico”, disse o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) ao destacar o trabalho dos deputados no atendimento à questão.

O Líder do Governo na Aleac, deputado Pedro Longo (PDT), parabenizou o deputado Gerlen Diniz pela iniciativa.

Foram aprovadas moções de aplauso, pesar e outras matérias, como o reconhecimento de utilidade pública do Sindicato dos Engenheiros do Acre. Todos os 17 deputados presentes à sessão votaram favoráveis às matérias.

Continuar lendo

Acre

Neném denuncia abandono da ponte e das ruas do bairro da Judia

Publicado

em

O deputado Neném Almeida (Podemos) retomou nesta quarta-feira, 11, durante sessão da Assembleia Legislativa, o debate sobre o abandono de Rio Branco. “O bairro da Judia, além de não ter asfalto, é só lama em muitas ruas. Tem aquela ponte que fizeram uma baboseira, um remendo. Olha só: fazer remendo em ponte”, disse.

“O prefeito Tião Bocalom foi lá e inaugurou a reforma da ponte no Natal e quando chegou o fim do ano já tinha estragado tudo”, afirmou Neném, reforçando que as pessoas têm de caminhar 15 quilômetros para chegar a uma escola, por exemplo, enquanto se poderia apenas atravessar a ponte.

“Eu pedi voto para o senhor, prefeito. Quando é na eleição não saem de dentro dos bairros da periferia mas depois de eleito só andam em bairro de rico”, relembrou o deputado.

Almeida disse ainda que o bairro Jacarandá, em Rio Branco, há meses solicita limpeza na área de lazer daquele residencial. “O responsável pelo bairro, Orlando Silva, pediu ao secretário Joabe Lira, mas não obteve resposta”, frisou o parlamentar.

Neném pede que o secretário visite o bairro. “Lá é preciso que façam urgentemente que façam a limpeza e refaçam o alambrado da quadra”, disse Neném, alertando para possíveis acidentes se o alambrado permanecer do jeito que está.

Continuar lendo

Acre

Jenilson cobra início das aulas e envio de merenda ao Jordão

Publicado

em

O deputado Jenilson Leite (PSB) disse nesta quarta-feira (11) a situação caótica que vem acontecendo no município do Jordão, uma das cidades mais isoladas do Acre. “Alunos estão pedindo ajuda para que o governo do Estado faça com que as aulas possam ser retomadas. Tem escola que só funciona meio período porque não tem merenda”, disse Jenilson, afirmando que sem educação não se consegue construir um Estado melhor.

O parlamentar socialista denunciou que a evasão escolar tem levado os jovens a praticarem pequenos crimes, muitas vezes motivados pela falta de comida em casa. Ele pediu agilidade do governador Gladson Cameli em providenciar uma solução, ampliando inclusive o diálogo com os estudantes para conhecer melhor suas demandas e aspirações.

“Hoje não ter internet é como no século passado não ter livros na biblioteca”, disse, afirmando que não basta conceder o sinal como direcionar o estudante ao aprendizado e à qualificação, produção de itens digitais, meios inteligentes de resolver os problemas diários da população. “Isso vai estar no nosso plano de governo”, afirmou o deputado que é pré-candidato ao governo nas eleições deste ano.

Continuar lendo

Acre

Aleac aprova PEC que insere autor de PL publicado no DOE

Publicado

em

Os deputados estaduais aprovaram na sessão desta terça-feira (10), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), ao Projeto de Lei de autoria do Poder Executivo que “Altera a Lei nº 3.806, de 12 de novembro de 2021 que dispõe sobre a inserção do nome do autor do projeto de lei, na Lei, ao ser publicada no Diário Oficial do Estado – DOE”.

O presente projeto tem por finalidade adequar o texto da Lei 3.806, de 12 de novembro de 2021 que prevê a necessidade de que todas as leis estaduais contenham, no rodapé da última página, a inscrição do número do projeto de lei e o nome do autor ou autores da propositura, além da obrigatoriedade de que, ao serem publicadas no Diário Oficial do Estado, façam constar nas leis o nome dos deputados autores dos projetos.

A proposta explica que é imperativa a necessidade de correção do texto, a fim de que evitem imbróglios jurídicos posteriores, especialmente com órgãos de controle, a considerar o sensível contexto referente ao ano eleitoral.

Na presente proposta, contudo, busca-se preservar o núcleo da norma contida na Lei nº 3.806/2021, mantendo o fomento à publicidade das informações legislativas das leis aprovadas, especificamente quanto à autoria das proposituras aprovadas.

Na justificativa, o texto diz no que pese a lei ser alterada tenha sido sancionada pelo Chefe do Poder Executivo na época de sua edição, apenas posteriormente foram instados e identificados os vícios no texto, tanto de ordem jurídica (inconstitucionalidade formal e material), quanto de ordem técnica.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!